Siberiano invade museu, fica bêbado no quarto de imperatriz e rouba estátua de ouro

Vsevolod Tarasevich/Sputnik
Homem foi encontrado no dia seguinte, ainda embriagado, e segurando objeto avaliado em quase R$ 300 mil.

O morador da região siberiana de Irkutsk Dmítri Lapaev, de 30 anos, entrou sorrateiramente no Palácio de Pavlovsk, em São Petersburgo, quebrou uma janela e invadiu o museu, informou a imprensa local no último sábado (16).

Como se não bastasse, Lapaev perambulou pelos corredores por cerca de quatro horas, ficou bêbado no quarto da imperatriz Maria Fiodorovna, e aproveitou para tirar uma soneca no chão. Antes de sair, roubou uma escultura banhada a ouro.

As artimanhas do siberiano só foram descobertas na manhã seguinte pela equipe do museu, segundo a qual a estátua vale cinco milhões de rublos (quase R$ 300 mil).

A polícia de São Petersburgo encontrou Lapaev no domingo (17), ainda bêbado, caminhando pela Praça Sennaya e segurando a estátua. O transgressor justificou que havia achado o objeto em uma vala, mas acabou confessando o crime depois de um policial mostrar a evidência em vídeo. Lapaev permanecerá detido por dois meses.

Todos os russos bebem muito? Entenda melhor como surgiu essa concepção e até que ponto isso procede.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies