5 modas de hoje que já bombavam na URSS

Sergei Bobylev/TASS
Gorros velhos, bolsas de corda e sandálias tipo ‘Rider’ estão longe do status ‘vintage’, mas não se engane: itens à la Made in USSR parecem retornar à moda.

Avoskas

Bolsas ou mochilas tipo saco, e feitas de corda e barbante, eram conhecidas como avoskas e usadas sobretudo na hora de ir ao mercado. Na década de 1970, elas eram muito populares porque não havia sacolas plásticas na URSS, e as pessoas levavam suas próprias bolsas ao fazer compras. Além de serem ótimas para carregar as coisas, as avoskas eram apreciadas por sua durabilidade e baixo custo. Por exemplo, podiam ser usadas para secar e armazenar cebolas, limpar roupa de cama na máquina de lavar, pegar lagostas, ou até mesmo jogar basquete. No mundo da moda, uma réplica exata de avoska surgiu em uma coleção recente da marca Vetements. 

Avoska soviética (à esq.) – R$ 1 (1970)

Bolsa Vetements (à dir.) – R$ 11.750 (2018)

Botas “Adeus, Juventude”

As botas com o nome não oficial de “Adeus, Juventude” (abreviado para “Adeus”) entraram em produção na URSS no final dos anos 1960. Essas botas de cano baixo eram feitas de feltro ou tecido com forro sintético para o inverno e solas grossas de borracha. Os aposentados eram particularmente fãs deste item – daí seu nome. Os idosos que sofriam de dor e inchaço nas pernas gostavam de usar esses calçados macios e quentinho, embora não fossem nada estilosos. Eram produzidos em massa em todos os tamanhos e para todas as idades, mas apenas nas cores preto e cinza. Atualmente, a marca norte-americana The North Face produz uma variedade de botas de feltro surpreendentemente semelhantes às “Adeus”.

Botas soviéticas “Adeus, Juventude”  esq.)– R$ 34 (1960)

Botas The North Face  dir.) – R$ 225 (2018)

Galochas

Embora as galochas não sejam uma invenção soviética, esse calçado foi produzido em massa na Rússia a partir do final do século 19 e passou a gozar de tremenda popularidade na URSS. Na década de 1960, começaram a aparecer diferentes versões – adaptadas para sapatos masculinos e femininos, e as crianças as usavam por cima de botas felpudas durante o inverno. Nos dias de hoje, as galochas continuam sendo um tipo de calçado funcional e essencial em vários países, tanto é que a marca norueguesa Swims e a italiana Gucci lançaram novos modelos modernosos.

Galochas soviéticas  esq.) – R$ 100 (conforme taxa de câmbio de 1930)

Galochas Swims  dir.) – R$ 340 (2018) 

Gorro tipo ‘crista de galo’

Esse gorro recebeu tal nome devido ao formato incomum, semelhante a uma crista de galo, e era obrigatoriamente adornado com um pompom ou borla. Extremamente popular na URSS dos anos 1970, era até considerado um bem escasso. Esses gorros foram usados ​​pela primeira vez por esquiadores (com símbolos esportivos), seguidos, aparentemente, por toda a União Soviética. Recentemente, o mesmo conceito de gorro ganhou releituras de marcas internacionais como Versace e Vetements.

Gorro tipo galo soviético  esq.) – R$ 22

Gorro tipo galo Vetements  dir.) – R$ 1.585 

Sandálias com meia

As sandálias eram usadas por homens, mulheres e crianças na URSS. Os pais vestiam as crianças em idade pré-escolar com meias grossas, shorts ou saia, e sandálias vermelhas brilhantes com alças, fivelas, ou detalhes com formato de flor. A etiqueta ditava que os homens deveriam usá-las apenas nos resorts. Porém, com o calor, os pés ficavam sambando nas sandálias; foi então que almas empreendedoras tiveram a ideia de vestir chinelos com meias, criando uma nova tendência na moda masculina. Essa forma de usar as sandálias de verão deixou uma marca não só na história, mas na alta costura: modelos das mais prestigiadas casas de moda começaram a aparecer na passarela em sandálias combinadas com meias escandalosamente brilhantes. Nos últimos tempos, sandálias masculinas no estilo soviético puderam ser vistas nas coleções da Gucci, e sandálias vermelhas infantis daquela época foram ressuscitadas na forma de sapatilhas femininas Fendi.

Sandálias masculinas na USSR  esq.) – R$ 68 (conforme taxa de câmbio de 1961)

Sandálias masculinas Gucci  dir.) – R$ 1.700

Sandálias infantis na USSR  esq.) – R$ 34 (1961)

Sapatilhas femininas da Fendi  dir.) – R$ 1.700 (2018)

Por outro lado, os soviéticos sonhavam em ter coisas às quais não tinham acesso. Veja 5 delas. Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais