Putin confirma que dormia com arma ao lado da cama na década de 1990

Putin em expedição recente à Reserva Natural Ubsunorskaia Kotlovina

Putin em expedição recente à Reserva Natural Ubsunorskaia Kotlovina

Sputnik
Em anos difíceis e turbulentos no país, atual presidente disse que chegou a pensar em se tornar taxista.

Em um novo documentário sobre Vladimir Putin, o presidente da Rússia revelou detalhes sobre sua vida em São Petersburgo e Moscou na década de 1990, época no país associada a instabilidade e perspectivas econômicas desesperadoras.

Em grande parte desse período, mais especificamente de 1990 a 1996, Putin trabalhou como assessor do prefeito de São Petersburgo, Anatôli Sobtchak.

“Na minha datcha [casa de campo], tinha que colocar uma espingarda perto da cama, é verdade. Mas as coisas eram assim na época – melhor prevenir do que remediar”, relembrou Putin, acrescentando que o fazia apenas para garantir a própria segurança.

O presidente disse, porém, que os relatórios dos índices de criminalidade nos anos 1990 são, “em grande medida, exacerbados”.

Putin também relatou ter ficado em uma situação financeira difícil depois de Anatôli Sobtchak perder a reeleição para prefeitura de São Petersburgo em 1996 e chegou a considerar a opção de se tornar taxista. “Eu não estou brincando. Qual outra escolha havia? Eu tinha dois filhos pequenos [para sustentar]”, disse. Em vez disso, Putin mudou-se para Moscou, onde engatou a carreira política no governo de Boris Iéltsin.

Quem disse: Putin ou Petrov, de ‘House of Cards’? Teste seus conhecimentos sobre a política da vida real e a apresentada na série. 

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies