5 formas russas de não morrer de tédio enquanto estuda

Todo mundo, inclusive quem está prestando vestibular, precisa fazer uma pausa de vez em quando. Portanto, aqui estão alguns jogos russos e fáceis para descontrair com os amigos. Alguns são parecidos com versões no Brasil, e todos são legais até para os mais crescidos. Tudo o que você precisará é de um caderno e canetas.

  1. Jogo de estratégia dos pontinhos

Para esse jogo, é preciso apenas uma folha de papel quadriculado e duas canetas de cores diferentes. O objetivo é cercar os pontos de seu adversário com seus próprios.

Os jogadores fazem seus pontos na intersecção das linhas do papel, criando uma fileira contínua de pontos (vertical, horizontal, ou diagonal), para cercar o oponente.

No final, ganha quem cercou mais de pontos do “inimigo”.

  1. Guerra de tanques

Os estudantes arrancam uma folha dupla do meio do caderno e desenham tanques em cada um dos lados do “campo de batalha”. Um dos jogadores desenha um ponto grande na ponta do barril de seu tanque, dobra a folha e desenha o mesmo ponto no verso, no local onde o “disparo” foi feito. O ponto então é sobreposto no campo do adversário; se esse ponto “atingir” algum tanque, ele é então “destruído”. Os jogadores podem desenhar mais tanques durante o jogo até acabar o espaço da folha.

  1. Palavras cruzadas ao contrário

Essa é uma versão de palavras cruzadas, mas não é preciso ter nada de especial para jogar. Delimite um espaço de qualquer tamanho na página; quanto maior for, mais longa será a brincadeira. Para jogar por 45 minutos, 10 por 10 quadrados é suficiente.

Escreva uma palavra longa (substantivo) no meio do campo. Em seguida, é só ir adicionando mais uma letra por vez para criar novas palavras (todas elas devem ser substantivos singulares). As palavras podem ser lidas vertical, horizontal ou diagonalmente, e em qualquer direção. Para cada nova palavra, o jogador recebe um número de pontos igual ao de letras do vocábulo. O vencedor é aquele que obtiver mais pontos até o final do jogo – quando o campo estiver preenchido com palavras.

  1. Barreiras

Outro jogo tático bem simples, mas interessante. Em um campo de 8 por 8 quadrados, os jogadores desenham linhas (“barreiras”) cobrindo dois quadradinhos seguidos. As linhas não podem atravessar ou tocar as outras barreiras já existentes. À medida que o campo vai ficando cada vez menor, cada jogador deve analisar e calcular onde colocar suas barreiras. Quem não tiver espaço para desenhar uma nova linha perde. 

  1. Nonsense, ou Absurdo

À primeira vista, esse jogo não faz sentido algum, mas é bem divertido de jogar quando se está em um grande grupo. O primeiro jogador escreve “Quem?” em uma folha de papel, e passa para outra pessoa. Esta escreve a resposta, dobra cuidadosamente o papel para que ninguém possa vê-la, escreve outra pergunta e passa para o próximo jogador. E por aí vai. As perguntas mais comuns são: “Quem fez isso?”; “Quando?”; “Onde?”; e “O que eles fizeram?”, entre outras. Quando o papel chegar ao limite de dobras, é só desdobrá-lo, ler a história absurda e cair na risada.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais