Guia do pet: como transportar seu animal de estimação para a Rússia

Cada vez mais donos de cachorros e gatos evitam deixar seus bichinhos na companhia de terceiros, sem falar dos casos em que é preciso mudar de país. Antes de voar para e da Rússia com animais, tome nota dessas regras e regulamentos.

Todos que têm animais de estimação sabem como é doloroso deixá-los ao sair de férias. Embora seja bom levá-los, nem sempre é uma tarefa fácil. Imagine um cachorro, especialmente de grande porte, passando horas a fio em uma viagem do Brasil EUA para a Rússia, enjaulado e sem seu dono. Quem gostaria disso?

Há, porém, situações em que levar o animal de estimação é necessário, como quando se muda para outro país. Nesse caso, é preciso seguir uma série de normas e protocolos. As dicas abaixo poderão ajudá-los a se familiarizar com as regras russas.

Indo para a Rússia

Possuir a documentação adequada é crucial e, para entrar em qualquer país, incluindo a Rússia, será preciso ter um atestado veterinário internacional e um certificado de vacinação contra a raiva, de acordo com o Vladimir Starinsky, sócio-administrador do escritório de advocacia, Starinsky, Korchago e Parceiros. O animal deve ter sido vacinado contra raiva com, pelo menos, um mês de antecedência à partida, pois esse é o período que demora para produção de anticorpos. Por esse motivo, também tenha em mente que animais com menos de quatro meses também não são permitidos.

Se você pretende visitar a Rússia com seu cão ou gato (não mais de dois por pessoa), não é necessário obter uma permissão especial do Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor); um atestado veterinário internacional será suficiente para provar que seu animal de estimação passou por um check-up médico ao menos cinco dias antes da partida e que tomou as vacinas de raiva e polivalentes nos 12 meses anteriores à viagem. 

Partindo da Rússia

Ao sair do país, não é preciso qualquer documentação extra. Uma autorização do Rosselkhoznadzor será necessária somente se animal em questão sair da Rússia sem o seu proprietário, ou para fins comerciais.

No entanto, para quem for aproveitar para esticar a viagem e passear por países da Europa, vale a pena verificar os requisitos do país para o qual está viajando. No caso da Alemanha, por exemplo, há algumas restrições de raça, e, no Reino Unido, os animais que não atendem a certos requisitos correm o risco de enfrentar quarentena.

Portanto, verifique todas as regras com antecedência para evitar surpresas desagradáveis – inclusive, as normas relacionadas ao transporte de volta para o Brasil.

Para mais informações sobre as regras brasileiras, clique aqui.

Exigências de transporte

Assim como para outros lugares, há regulamentos de transporte do animal. Por exemplo, os gatos devem ser transportados em uma bolsa ou kennel (caixa de transporte), enquanto os cães devem estar em um kennel e usar focinheira. Seja qual for o tamanho, cachorros só podem viajar em uma caixa com fundo impermeável e material absorvente; o cão deve ter espaço para se deitar e mover livremente.

Viajando de avião

Cada companhia aérea têm suas próprias exigências para viagens com animais de estimação, assim como as taxas e condições de transporte também variam. É preciso verificar e avisar a empresa antecipadamente sobre seus planos de viagem com um animal – de preferência, após a confirmação da reserva, pois há limite de quantidade.

Antes de seguir para o guichê e despachar a bagagem no aeroporto, o animal deverá passar pelo controle veterinário para certificar de que está saudável e de que não terá problemas durante o voo. Além disso, será a feita da leitura do microchip. Representantes de Rosselkhoznadzor também poderão substituir (gratuitamente) os atestados veterinários nacionais por internacionais, caso seja necessário.

No check-in, o animal de estimação será pesado, e o proprietário terá que preencher os documentos e pagar pelo transporte, de acordo com as tarifas da companhia aérea (caso ainda não o tenha feito). Se o animal de estimação viaja na cabine ou no bagageiro, dependerá de seu peso e dimensões, assim como das regras da empresa.

Verifique a seguir os requisitos das principais companhias aéreas russas: Aeroflot, S7 e Pobeda.

Viajando de trem

Viajar de trem é bem mais fácil – não requer atestados –, mas também terá custos adicionais. A Russian Railways, companhia ferroviária estatal russa, permite que animais de estimação de pequeno porte sejam transportados em uma bolsa ou kennel por uma taxa que varia de 200 a 3.000 rublos (US$ 3 a US$ 51), dependendo da distância (verifique aqui). No trem de alta velocidade, Sapsan, há uma taxa fixa para animais de estimação de pequeno porte – 400 rublos (US$ 6,8) na classe econômica.

Para quem planeja viajar de trem com um cachorro de grande porte (não são permitidos mais de dois), há duas opções: reservar um compartimento específico, ou viajar em um das cabines vagas (o cão deve estar sempre acompanhado e usar focinheira). Cães-guia para deficientes visuais são a única exceção e viajam de graça.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais