Cães clonados na Coreia do Sul viram ‘funcionários’ de prisão na Sibéria

Tom e Jack, os novos membros da equipe de prisão soberana

Tom e Jack, os novos membros da equipe de prisão soberana

Sistema Penitenciário Federal da Rússia
Animais doados a república russa foram cedidos a centro de detenção local.

Uma prisão na República de Iakútia, na Sibéria, ganhou um novo par de guardas: dois pastores alemães clonados chamados Jack e Tom.

Os animais foram criados na Coreia do Sul em 2015 e presenteados ao escritório regional da Sociedade Histórica Militar da Rússia, na Iakútia, por seu 60º aniversário. Mais tarde, os cães foram doados pela sociedade ao centro de detenção local.

Eles são os únicos clones na Rússia e já foram ensinados a farejar certos objetos e rastrear as pistas de possíveis fugitivos.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies