Por que os alugueis de carros por hora estão bombando em Moscou?

Um veículo do serviço de carsharing Belkacar.

Um veículo do serviço de carsharing Belkacar.

Evgenya Novozhenina/RIA Novosti
O chamado “car sharing”, aluguel curto, geralmente por hora, de carros virou febre na capital russa.

De tempos em tempos, o moscovita Nikolai Murza dirige em Moscou uma Mercedes classe A.

“A Mercedes é como a Apple. Os carros são caros, mas chamam a atenção, têm funções intuitivas e usabilidade”, diz Nikolai.

Ele é um projetista e usuário frequente de serviços de “car sharing” que não gosta de se apertar nos metrôs da cidade durante suas viagens diárias ao trabalho. Assim, ele testa carros bacanas e deixa seus comentários nos serviços de aluguel.

Uma das maiores empresas de “car sharing” no país, a Delimobil foi fundada ainda em 2015, oferecendo 100 carros para aluguel por minuto em Moscou.

Automóvel do serviço de “car sharing” Delimobil Moscow.

Em dois anos, sua frota chegou a 1.500 veículos. Com a popularidade crescente do serviço, agora há seis empresas disputando clientes na capital russa e duas em São Petersbugo.

O mercado de “car sharing” na capital russa quadruplicou no ano passado, de acordo com a revista Forbes. Neste ano, ele deve crescer mais 70%.

O número de veículos no serviço de “car sharing” pode subir de 10.000 a 15.000, dos 2.650 disponíveis hoje.

O Russia Beyond foi buscar nos usuários as repostas sobre os motivos do rápido crescimento do serviço:

Testar o carro

Os motoristas de Moscou são apaixonados por carros e pela disponibilidade de uma gama grande nos serviços de “car sharing”.

Enquanto no ano passado o serviço ainda estava engatinhando, com pouca variedade, neste ano já se pode ver carros coloridíssimos por toda a parte.

E testar um carro novo custa o mesmo que tomar um café grande no Starbucks.

“Por 350 rublos (R$ 20) posso ir dirigindo de casa ao trabalho. Isso é o suficiente para eu entender se gosto de um carro ou se ele é mais ou menos, mas legal para uma viagem curta”, diz Aleks Mikhailov, um usuário frequente desse tipo de serviço.

Mais barato que o estacionamento

De acordo com pesquisa da PWC, o pagamento de estacionamentos hoje chega a um terço dos gastos dos proprietários de carros na Rússia.

O custo da zona azul no centro e até em alguma regiões distantes de Moscou varia de 40 a 200 rublos por hora.

Isso significa que um carro comum gasta muito em estacionamento, e seu carro for rebocado por passar do horário, custa ainda mais para reavê-lo!

Apesar dos preços, costuma ser difícil achar vagas livres em Moscou, onde o número de veículos registrados passou de oito milhões neste ano.

Esforçando-se para reduzir o trânsito, o governo ofereceu preços especiais de estacionamento para companhias de “car sharing”.

Para os usuários, o estacionamento e o seguro básico está incluso no aluguel. Eles também podem optar pelo seguro premium com pequenos privilégios por um preço mais alto.  

Fazer o test-drive em uma Ferrari

Uma Ferrari do serviço de car sharing Delimobil.

Para usuários em Moscou, a Delimobil oferece a chance de ganhar uma corrida de duas horas em uma Ferrari com um instrutor.

A “DeliFerrari” apareceu nas ruas da capital pela primeira vez em abril de 2016. No início, a companhia oferecia o test-drive aos usuários mais ativos do mês.

Depois, os vencedores passaram a ser selecionados aleatoriamente toda semana. No mês passado, a Delimobil organizou um sorteio para seu segundo aniversário pelo VK, o “Facebook russo”. Os vencedores receberam pontos de bônus, a chance de dirigir um Audi TT por um dia, e um passeio em uma BMW ou uma Ferrari.

Outra companhia de “car sharing”, a Belka Car lançou um serviço de carros business class em Moscou em agosto de 2017.

Cem Mercedes-Benz classe A estão disponíveis a motoristas que tenham pelo menos 25 anos de idade e experiência ao volante de no mínimo cinco anos.

O preço por minuto é o dobro do de um carro comum, mas a empresa planeja dobrar sua frota de carros business class até o final de 2017.

Já a Easy Ride, a mais nova operadora na Rússia, oferece apenas os carros crossover business class Kaptur.

Escolher a própria rota

Muitos moscovitas não confiam em motoristas de táxi e os acusam de escolher rotas mais longas para cobrar mais, ou simplesmente por não conhecer bem a cidade. Já o “car sharing” dispõe ao usuário o prazer de dirigir e escolher a melhor rota.

Curiosidade

Diferentemente do que acontece em muitos europeus, os russos não precisam pagar uma mensalidade para usar o “car sharing”.

Para as operadoras, basta fornecer uma cópia do passaporte, a carteira de motorista e uma conta no banco para se registrar.

Encontrar um carro livre tornou-se ainda mais fácil depois que uma das maiores empresas de internet do país, o Yandex, lançou o aplicativo “Yandex.Carsharing”.

O serviço mostra os carros disponíveis em um mapa com cinco companhias de Moscou e duas de São Petersburgo.

A oferta cada vez maior faz os usuários entrarem na onda: por que não experimentar destrancar um carro com o aplicativo, testar diferentes modelos, ir ao aeroportos sem pagar o estacionamento?

As empresas agora expandem seus negócios para outras cidades russas. No início de outubro, o serviço começou a operar em Ufá. Nos próximos meses, o “car sharing” também estará disponível na quinta maior cidade russa, Níjni Nôvgorod.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies