12 provérbios russos sobre dinheiro

Chuck Russell/Dark Horse Entertainment, New Line Cinema, 1994
Estas pérolas cotidianas de sabedoria financeira são relevantes ainda hoje!

Aforismos internacionais como “tempo é dinheiro” (atribuído ao imperador romano Vespasiano) também são comuns na Rússia. Mas os russos têm ainda opções diversas. Eis algumas:

1, Um copeque economiza um rublo (Копейка рубль бережет)

O copeque é um centésimo de rublo. Ou seja, é uma quantidade minúscula, e mesmo nos velhos tempos não dava para comprar muita coisa com ele. Mas a sabedoria popular aconselha não negligenciar essa merreca.

“Um copeque economiza um rublo” quer dizer que, se você guardar os copeques, um dia terá um rublo, ou mesmo, quiçá, dois. Um provérbio relacionado a este diz que “um copeque na mão vale mais do que um rublo fora de alcance”.

2. Não tenha cem rublos, mas cem amigos (Не имей сто рублей, а имей сто друзей)

O povo simples entendia bem que o dinheiro compra coisas. No entanto, as qualidades e conexões humanas eram mais valorizadas que o dinheiro em si. Ao mesmo tempo, outro ditado diz: “Por dinheiro, até o diabo dança.” Ou seja, o dinheiro decide tudo. A sabedoria popular é contraditória neste ponto — como a própria vida.

3. A felicidade não está no dinheiro (Не в деньгах счастье)

Simplesmente genial! Qualquer um que abandone os amigos em prol do dinheiro não será feliz. Felicidade não se compra. Mas outro provérbio russo contradiz esse: “Com dinheiro é adorável, sem ele, deplorável” (“с деньгами мил без денег постыл”).

4. Não dá um “grosh” (В грош не ставить)

Um “groch” valia dois copeques na antiga Rússia e frequentemente se refere a qualquer moeda sem valor na linguagem coloquial. Assim, “não dar um groch” significa “não dar a mínima”, não valorizar nada. Aliás, existem muitos provérbios em russo com a palavra “groch”.

5. Não vale um groch quebrado (Гроша ломаного не стоит)

Essa frase era mais falada nos mercados, quando alguém pechinchava com o vendedor. Hoje em dia, ela tem um significado metafórico, referindo-se a algo sem valor, uma porcaria pela qual ninguém pagaria nada.

6. Não vale um groch, mas parece um rublo (Гроша не стоит, а глядит рублем)

Diz-se isso sobre um indivíduo arrogante que na realidade não é ninguém, mas se comporta de forma arrogante. O povo russo nunca gostou de gente assim.

7. Dívida boa é dívida paga (Долг платежом красен)

Ao pé da letra, este provérbio se traduz aproximadamente como “a dívida é embelezada pelo pagamento”. Na velha Rússia, o conceito de honra era muito rígido e as dívidas tinham que ser saldadas, não importando quão grandes ou pequenas fossem.

8. Um trato vale mais que dinheiro (Уговор дороже денег)

Eis mais um provérbio sobre honra e honestidade. Se você tratou algo com alguém, mesmo verbalmente, é seu dever ir até o fim com ele.

9. Onde houve cérebro, haverá rublos (Был бы ум, будет и рубль)

Uma questão filosófica: uma pessoa inteligente precisa de dinheiro? Afinal, outros ditados afirmam: “Quanto menos você tem, melhor dorme” e “mais dinheiro, mais problemas”. O que você acha?

10. Amigos, amigos, dinheirinho à parte (Дружба дружбой, а денежка врозь)

A maioria dos russos é muito meticulosa quando se trata de dinheiro. Não gostam de emprestar dinheiro a amigos e aconselham não pegar emprestado de amigos. Porque se a dívida não for quitada, será uma ofensa e falta de respeito. Afinal, “dívida boa é dívida paga”!

11. O avarento paga duas vezes (Скупой платит дважды)

Esse ditado popular cheio de sabedoria foi posto à prova por muitas gerações! É melhor comprar algo de qualidade e duradouro que uma porcaria barata que logo quebrará... Resumindo, não vale a pena chorar sobre coisas baratas. Aliás, este ditado é usado o tempo todo pelo presidente russo Vladimir Putin.

12. Dinheiro não é cogumelo, dá para encontrá-lo até no inverno (Деньги не грибы - можно и зимой найти)

Esse ditado só poderia ser russo! Ali, as pessoas colhem cogumelos apenas durante um curto período entre o final do verão e início do outono. Já o dinheiro, pode-se trabalhar para ganhá-lo durante o ano todo: um chamado motivacional de empreendedorismo dos russos antigos!

LEIA TAMBÉM: 5 gestos que só os russos entenderão... Ou não!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies