Esqueça quilômetros e centímetros: você precisa é de SÁJEN!

Irina Baránova
Os russos partiram para o sistema métrico após a Revolução Bolchevique de 1917, mas até ali, eles haviam usado diversas unidades para medir o comprimento. Além disso, cada região tinha um nome diferente para essas medidas!

Desde tempos imemoriais, os russos mediam tudo com partes do próprio corpo - dedos, palmas, cotovelos – e, por muito tempo, todos esses numerosos nomes não correspondiam a nenhuma medida precisa. Em diferentes regiões da Rússia, os comprimentos podiam variar significativamente. Pedro 1° foi pioneiro em tentar resolver isso: na década de 1720, ele ordenou que todas as unidades russas de comprimento correspondessem às unidades inglesas. Ele também introduziu, entre outras coisas, as medidas inglesas por “pés” e “polegadas”.

Uma definição detalhada de medidas foi introduzida por Nikolai 1° em seu decreto “Sobre o sistema de pesos e medidas russos”, de 1835. Na época, em 1899, o sistema métrico foi introduzido, mas continuou a ser aplicado junto com o sistema tradicional russo de medidas, até que o governo soviético o aboliu.

Na atualidade, a Rússia usa exclusivamente o sistema métrico. Mas é possível encontrar algumas das antigas unidades russas na linguagem coloquial, e diversos provérbios que incluem tais palavras ainda são usados ​​no dia a dia.

Verchok ~ 4,45 cm

Esta era a menor unidade de comprimento e originava-se da palavra “verkh” (“topo”), de modo que os historiadores acreditam que um “verchok” era equivalente à junta principal do polegar ou ao indicador de um homem adulto.

O “verchok” era tão pequeno que entrou para o vernáculo com um significado figurativo. Por exemplo, no ditado “A um ‘verchok’ de distância do pecado”, ou no provérbio “Um saco de palavras, mas um ‘verchok’ de ações” - que se referia a gente que fala demais e faz “de menos”.

É interessante que a altura de uma pessoa fosse medida em “verchoks”. Por exemplo, em seu conto “Mumu”, Ivan Turguêniev descreve o protagonista, um porteiro surdo e mudo chamado Guerassim, como “um homem com doze “verchoks” de altura e compleição heroica...”

Mas 12 verchoks é pouco mais de meio metro. O segredo é que se presumia, a priori, que uma pessoa tinha pelo menos dois “archins” de altura (ou seja, 142 cm, leia mais sobre o “archin” abaixo) e a altura era calculada em termos dos “verchoks” adicionados aos archins já presumidos. Além disso, os “verchoks” eram usados normalmente para medir cortes de tecido.

Piad = 17,8 cm

Um “piad” era igual à distância da ponta do polegar à ponta do dedo indicador quando os dedos estão abertos. O “piad” media de quatro a seis “verchoks”. Na antiga Rússia, a unidade variava entre 17 e 31 cm - diferentes fontes mencionam um "piad grande" e um "piad pequeno", e até algo chamado "piad com uma volta" (que era equivalente ao comprimento de um tijolo padrão naqueles dias).

Sob Pedro, o Grande, o “piad” passou a ser chamado de “tchetviert” (“quarto”) e seu comprimento foi fixado em dezoito centímetros. O “piad” era uma unidade de medida muito comum, amplamente utilizado no dia a dia (por exemplo, para medir a profundidade da neve ou o tamanho de um ícone religioso).

O provérbio “Estar sete piads através da testa” é usado para descrever uma pessoa incrivelmente inteligente.

Lokot ~ 45 cm

O antigo “lokot” russo era a distância do cotovelo à ponta do dedo médio. Cada região do país tinha uma medida diferente para o “lokot”, que variava de 36 cm a 54 cm. O que é certo é que o “lokot de Moscou” era igual a dois “piads” ou 35,6 cm.

O “lokot” era especialmente útil no comércio. O diminutivo de “lokot”, “lokotok”, é encontrado em ditos, como: "Ele tem quase um ‘lokotok’ de altura, mas seu casaco ainda é muito curto" ou "Ele é tão alto quanto o Pequeno Polegar, mas sua barba tem um ‘lokotok’ de comprimento", que ressaltava uma discrepância entre a aparência externa de alguém e seu intelecto ou posição social.

Archin = 71 cm

O “archin” é aproximadamente equivalente a dois “lokots” ou a distância da ponta do dedo médio ao ombro. As primeiras réguas medidoras tinham um archin de comprimento e eram divididas em “verchoks” - havia 16 “verchoks” em um “archin”. É por isso que a altura das pessoas era expressa como dois “archins” e mais o número necessário de “verchoks”.

Os “archins” também eram usados ​​para contar passos. No século 19, por exemplo, o alcance de um rifle era medido em “archins”. O “archin” puxou o tapete do “lokot” e se estabeleceu firmemente no uso comercial, embora no início seu comprimento preciso não fosse regulamentado e cada comerciante tivesse sua própria ideia do comprimento de um “archin”. A frase que se usa até hoje com o sentido de julgar cada um com seus próprios padrões originou-se assim: “Medir cada um de acordo com seu próprio ‘archin’”.

Sájen = 2,1 metros

O “sájen” era a distância do dedo de uma mão ao dedo da outra quando os braços estavam estendidos horizontalmente para os lados. A unidade, posteriormente, passou a ser definida como sete pés ingleses. Os “sájens” eram usados ​​para medir distâncias em viagens e também empregados ostensivamente na construção e no trabalho com terrenos.

Havia também um “’sájen’ enviesado”, que era a distância da mão estendida até a sola do pé oposto – e equivalia a cerca de 2,5 metros. Nessa época, existia um ditado popular assim: “Ombros largos como um ‘sájen’ enviesado”. Ele era usado para se referir a alguém que tinha um físico poderoso.

Versta = 1,06 km

A “versta” foi provavelmente a unidade mais popular para medir distâncias. Era igual a 500 “sájens”, ou pouco mais de um quilômetro. As rodovias eram medidas em “verstas” e “postes de verstas” especiais marcavam cada “versta” da estrada. Isso era necessário sobretudo para a conveniência do serviço postal.

A palavra sobreviveu muito tempo na língua e na literatura russa devido a sua quase equivalência a um quilômetro. Os seguintes provérbios referem-se à longa distância denotada por esta unidade de medição: “Pode-se ouvir a uma 'versta' de distância” ou “Para um cachorro louco, sete 'verstas' não são um desvio” (ou seja, se alguém for determinado de uma maneira irracional, fará qualquer coisa para alcançar seu objetivo).

LEIA TAMBÉM: De que nomes de animais os russos se chamam?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies