De onde vem a piada da ‘inversão russa’?

Na Rússia soviética, a TV assiste a você... e todas as TVs estão te assistindo!

Na Rússia soviética, a TV assiste a você... e todas as TVs estão te assistindo!

Natalya Nosova
Nascidas nos EUA no meio da tensão da Guerra Fria, as piadas da “inversão russa” zombavam dos contrastes entre a América e a URSS. Hoje, quase 25 anos após o final da Guerra Fria, as piadas persistem e se tornaram memes populares na internet. Leia esta matéria, mas lembre-se: na Rússia soviética, o artigo lê VOCÊ!

O ano era 1986. Ronald Regan começava seu segundo mandato como presidente e buscava entendimento mútuo com o novo líder soviético, Mikhaíl Gorbatchov. A Guerra Fria terminaria após cinco anos – mas, claro, ninguém sabia disso. O mundo estava cansado de 40 anos de confrontos quando Yakov Smirnoff, um comediante norte-americano nascido na Rússia, fazia suas famosas piadas “Na Rússia Soviética”.

Em um comercial de cerveja da Miller, Smirnoff (cujo nome tomou emprestado da conhecida vodca russa) aparece em companhia de pessoas jovens bebendo e rindo em um bar. “Na América, tem um monte de cervejas leves e você sempre consegue encontrar uma festa [em inglês, “party”, a mesma palavra usada para “partido”, como em “partido comunista”]!”, diz Smirnoff com um sorriso. Mas então ele se lembra de algo da terra natal e arremata: “... na Rússia, o Partido [em inglês, também “party”] acha você!”.

Tudo é diferente

O comercial ganhou enorme popularidade, aumentando a fama de Smirnoff. Ele se tornou conhecido como o autor da piada da “inversão russa”: quando você diz algo e aí troca o sujeito e o predicado para mostrar como é absurda e, em geral, amedrontadora, a vida sob o comunismo.

Hoje, a “inversão russa” se tornou um meme popular na internet com suas próprias regras. Por exemplo, desde que a URSS caiu, a Rússia é chamada de “Rússia Soviética” (para distinguir entre o novo país e seu passado socialista).

Normalmente, a primeira sentença descrevendo uma vida “normal” no mundo ocidental é omiida, e a segunda sempre termina com “VOCÊ!!”, com dois pontos de exclamação em itálico.

Por exemplo:

“Na América, você desconfia do governo. Na Rússia Soviética, o governo desconfia de VOCÊ!!”

“Na América, você termina uma sentença. Na Rússia Soviética, a sentença termina VOCÊ!!”

“Na América, você viola a lei. Na Rússia Soviética, a lei viola VOCÊ!!

Raízes e evolução

Apesar de Smirnoff ter popularizado a piada, sua originalidade é controversa. Como escreveu-se na revista “Time”, o comediante Bob Hope, que acabava de retornar de uma viagem a Moscou, disse, durante a cerimônia do Oscar de 1958, que havia TVs em todos os quartos do hotel moscovita onde se hospedou, mas que “elas assistiam a você”.

E tem mais. A “Time” mencionou, no mesmo artigo, que a história do “inverso russo” remonta a 1938, quando o escritor de músicas norte-americano Cole Porter criou o musical “Leave it to me!”. Em determinada cena, uma piada de estrutura muito semelhante é proferida fazendo referência à Rússia, com trocadilho e inversão da ordem da oração.  

De qualquer maneira, uma coisa é certeza: as piadas sobre a Rússia Soviéticas são velhas! Mas isto não quer dizer que elas não possam ser repaginadas. Após o fim da Guerra Fria, as piadas se tornaram menos políticas e mais próximas a um alegre absurdo.

Quer entender melhor os russos? Então leia "Por que os russos têm uma aparência reservada?"

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies