PIB total do Brics cairá mais de 5% em 2020

PhotoXpress
Medidas restritivas contra propagação da covid-19 levarão a queda drástica de economias de todos os países do grupo. Brasil terá queda próxima à da Rússia, segundo estimativas.

Segundo o Centro Analítico do Governo da Rússia, a pandemia de coronavírus levará a uma queda de mais de 5% no PIB (Produto Interno Bruto) do Brics, grupo integrado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

De acordo com as previsões do FMI (Fundo Monetário Internacional), as medidas restritivas e protocolos de distância social introduzidos pelos governos dos países do grupo, levarão a uma inevitável desaceleração das economias. 

O declínio no valor adicionado bruto deve-se, em primeiro lugar, à quebra das cadeias de logística, queda na demanda dos consumidores, aumento do número de desempregados, fechamento de fronteiras e expectativas de novos surtos da covid-19. 

Segundo os especialistas do Centro Analítico do Governo da Rússia, a incerteza econômica também está crescendo devido à deterioração da situação no mercado de energia, diminuição na demanda por petróleo e seus derivados, incerteza sobre o futuro acordo da OPEP+ e excesso de oferta do petróleo, que leva à queda dos preços.

Assim, segundo os economistas russos, com base nas previsões do FMI, no final deste ano apenas as economia da China e da Índia continuarão a crescer – com um aumento de 1,2% e 1,9%, respectivamente. A economia russa perderá 5,5% do PIB, a sul-africana, 5,8%, e a brasileira, 5,3%.

As perdas totais do PIB mundial entre 2020 e 2021 ultrapassarão os 9 trilhões de dólares. 

Segundo os economistas do Centro Analítico do Governo da Rússia, para acelerar o comércio dentro do Brics e combater tendências econômicas globais negativas, os governos precisam realizar uma integração nas áreas de comércio, investimento estrangeiro e mercados financeiros.

Segundo as estimativas do FMI, em 2019, a participação total do Brics no PIB mundial em paridade de poder de compra foi de cerca de 33,3%,

Ainda no ano passado, o PIB nominal total dos países do Brics totalizou 20,8 trilhões de dólares, ou seja, 24% do PIB global em termos de volume.

LEIA TAMBÉM: Rosneft congela projeto Solimões no Brasil

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies