44% dos russos começaram a cortar compras habituais para economizar

Queda de rendimentos devida a lockdown imposto contra coronavírus já começa a afetar economia dos russos.

Queda de rendimentos devida a lockdown imposto contra coronavírus já começa a afetar economia dos russos.

Komsomolskaya Pravda/Global Look Press
Queda nos rendimentos e término de poupanças levou, em maio, ao dobro de pessoas reduzindo gastos em compras habituais em comparação a abril.

Desde o início de abril, o número de russos que tiveram que cortar parte de suas compras habituais ou reduzir as despesas praticamente dobrou, segundo uma pesquisa da agência Infom encomendada pelo Banco Central da Rússia.

No início de abril, 28% dos respondentes afirmavam ter reduzido os gastos diários. Mas, no início de maio, mais de 44% dos russos já afirmavam fazê-lo.

A redução nos gastos é, segundo a pesquisa, resultado da reestruturação do comportamento dos consumidores com as restrições impostas para diminuir a propagação da pandemia da covid-19. Além disso, desde o começo da pandemia, os rendimentos de 33% dos russos caíram.

Cerca de 31% dos respondentes reduziram as despesas com alimentos e 12% param de comprar roupas.

Devido ao aumento dos preços e à queda dos rendimentos, quase 25% dos russos foram forçados a gastar suas poupanças em despesas mensais. Outros 5% dos respondentes afirmaram ter esgotado suas poupanças durante as últimas duas semanas.

LEIA TAMBÉM: Russos que perderam emprego em meio a pandemia relatam dificuldades: “Comida só para 2 semanas”

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies