Rússia ultrapassa EUA em exportações de gás natural liquefeito para Europa

Global Look Press
No entanto, norte-americanos superam os russos no cenário global. Aumento de exportações russas se deve sobretudo a projetos no Ártico.

No ano passado, a Rússia ultrapassou os Estados Unidos nas exportações de gás natural liquefeito (GNL) para a Europa, de acordo com o relatório anual do Grupo Internacional de Importadores de GNL.

A Rússia forneceu 4,43 milhões de toneladas no ano passado (0,15 em 2017), contra 2,7 milhões de toneladas nos EUA (1,81 em 2017). Os russos ficam atrás apenas do Catar (16,42 milhões de toneladas), da Argélia (9,29 milhões) e da Nigéria (9,07 mi).

Também há destaque da Rússia nas exportações ao mercado asiático, mantendo a posição do ano anterior: o quarto lugar, com uma marca de 12,86 milhões de toneladas, atrás de Austrália (66,54 milhões), Catar (56,78) e Malásia (24,66), mas à novamente frente dos Estados Unidos. (10,73).

LEIA TAMBÉM: E a Rússia, é desenvolvida ou não? 

No cenário global, porém, Washington mantém vantagem, com um total de 20,65 milhões de toneladas exportadas (12,24 em 2017, 66,67% a mais), contra 18,33 de Moscou (11,49 em 2017, aumento de 63,64%). A Rússia ocupa o 6º lugar no ranking geral, atrás de Catar (76,79), Austrália (66,66), Malásia (24,66) e Nigéria (19,68).

O aumento das exportações russas se deve especialmente ao desenvolvimento de projetos no Ártico, em particular o Yamal LNG, no qual participa a empresa Naturgy (antiga Gas Natural Fenosa), da Espanha.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies