Quem são as mulheres mais ricas da Rússia?

A maioria das pessoas mais ricas da Rússia são homens, mas quase todas as mulheres do ranking ganharam suas centenas de milhões de dólares sem ajuda de ninguém.

1. Elena Batúrina, 55 anos (US$ 1,2 bilhões) 

Mulher do ex-prefeito de Moscou Iúri Lujkov e presidente da empresa de construção e investimentos Inteco Management, Batúrina lídera a lista das mulheres mais ricas da Rússia há muitos anos.

Batúrina é proprietária de uma rede de hotéis na Áustria, Irlanda, República Tcheca e na Rússia, está construindo um parque solar na Europa e investe em imobiliário na Europa e América.

Ela também é proprietária da fundação de caridade "BE OPEN", que apoia designers russos.

Batúrina mora em Londres com duas filhas. "Não acho que mulheres precisem de cotas, porque cotas são para os fracos, e não somos fracas", disse Batúrina à revista Forbes.

2. Tatiana Bakaltchuk, 42 anos (US$ 600 milhões)

Em 2004, Bakaltchuk começou a viajar para Moscou usando o transporte público para receber roupas que comprava da Alemanha. Ao mesmo tempo, ela trabalhava como professora de inglês, já que tinha tirado uma licença-maternidade e começou a revender roupas da marca alemã Otto e Quelle.

Hoje, sua loja on-line Wildberries, de propriedade de Bakalchuk e de seu marido, é uma das empresas que crescem mais rapidamente na Rússia. Em 2017, as receitas da loja totalizaram 69 bilhões de rublos (US$ 1,1 bilhão).

A loja vende roupas para a Rússia, Bielorrússia, Cazaquistão e Quirguistão.

3. Elena Ribolovleva, 51 anos (US$ 600 milhões)

A ex-mulher do bilionário Dmítri Ribolovlev (ex-acionista da maior fábrica de fertilizantes da Rússia, a Uralkali, que ocupa 18º lugar na lista da Forbes), recebeu uma fortuna após um processo de divórcio que durou mais de sete anos.

Ribolovleva se tornou uma das mulheres mais ricas do país em 2016, quando finalmente recebeu do ex-marido US$ 600 milhões e duas casas na Suíça. Hoje, ela trabalha na área de investimentos privados.

4. Natalia Fileva, 54 anos (US$ 600 milhões)

Fileva é presidente do conselho de administração do Grupo S7, a maior transportadora aérea privada russa e principal concorrente da Aeroflot.

Fileva comprava ações de funcionários da transportadora, absorveu pequenos concorrentes e comprou um cosmódromo flutuante.

5. Olga Beliávtseva, 48 (US$ 500 milhões)

Aos 21 anos, logo após o nascimento de seu primeiro filho, Olga Beliávtseva começou a trabalhar como embaladora em uma fábrica de conservas. Mas, dentro de algumas semanas, foi contratada como economista e recebeu ações da fábrica.

Em 2008, a PepsiCo comprou 75,5% das ações da fábrica por US$ 1,36 bilhões, assim, Beliavtseva recebeu quase US$ 330 milhões.

Hoje, Beliávtseva é coproprietária da marca Frutonyanya, que produz comida para bebês, e da empresa de embalagem Beeplast, possui uma mansão em Moscou e diversos carros Mercedes e Ferrari.

6. Polina Deripaska, 38 anos (US$ 500 milhões)

Filha de Valentin lumachev, conselheiro e chefe do governo do presidente Boris Iéltsin, enteada da filha de Iéltsin e mulher do bilionário e "rei do alumínio" russo Oleg Deripaska (19° na lista Forbes dos empresários mais ricos da Rússia), Polina Deripaska se tornou uma das mulheres mais ricas do país em 2017, quando recebeu 6,9% das ações da holding En+.

Além disso, Polina Deripaska é proprietária da editora Forward Media e tem participação na empresa LAM Publishing.

7. Evguênia Gurieva (US$ 400 milhões)

Em 2013, Evguênia Gurieva encabeçou o ranking das mulheres de parlamentares mais ricas da Rússia, ganhando mais que todas esposas dos funcionários do Kremlin e da Casa Branca:  US$ 22,7 milhões. Hoje, Gurieva tem 4,82% das ações da holding Fosagro, o maior fabricante de fertilizantes fosfatados da Rússia e da Europa.

8. Tatiana Kuznetsova, 58 anos (US$ 400 milhões)

Kuznetsova fez sua fortuna sem colaboração de maridos ou empresas familiares. Após a universidade, ela trabalhou como advogada em um escritório de direito, e, em 2002, foi para a "Novatek", de Leonid Michelson, uma das maiores empresas de gás no país.

Hoje, ela é vice-presidente da "Novatek", cujo valor de mercado ultrapassa os US$ 30 bilhões. Segunda a Forbes, Kuznetsova é proprietária de 0,2% das ações da empresa.

9. Natalia Lutsenko (US $ 400 milhões)

Natalia Lutsenko e seu marido Aleksandr são fundadores do "império de soja" no exclave russo de Kaliningrado. Eles começaram o negócio em 1994, vendendo forragem animal e aditivos para forragem.

Hoje, a empresa Sodrujestvo (90% das ações da qual são pertencentes a Natália e Aleksandr Lutsenko) é uma das maiores processadoras de oleaginosas na Comunidade dos Estados Independeres e na Europa.

Além da fábrica em Kaliningrado, eles têm armazéns no Brasil e terminais fluviais no Paraguai.

10. Marina Sedikh, 58 (US$ 350 milhões)

Na Rússia há mais de duas centenas de empresas petrolíferas pequenas que estão tentando evitar conflitos com as gigantes do petróleo na guerra por recursos.

Em 2000, Marina Sedikh se tornou diretora-geral de uma dessas petrolíferas pequenas russas, a Irkutsk Oil Company (INK, na sigla em russo) e, desde então, é figura carimbada nos rankings das mulheres mais ricas da Rússia.

Você sabia que, apesar de ‘imagem patriarcal’, Rússia é uma das líderes em mulheres em cargos de liderança? Então leia aqui!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais
Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies