Fitch avalia riscos de bancos russos após novas sanções dos EUA

ImageStockArt/face to face/Global Look Press
Agência de classificação de risco não espera que medidas afetem os ratings destas instituições.

A agência de classificação de risco Fitch não espera que as novas sanções afetem os ratings dos bancos russos, já que a maioria deles não está ligada a empréstimos e títulos de empresas ou empresários incluídos na lista de restrições financeiras norte-americanas.

“Não esperamos um impacto direto sobre as classificações dos bancos russos após a introdução de novas sanções financeiras pelos Estados Unidos em 6 de abril”, lê-se no comunicado da Fitch publicado pelo jornal econômico RBC.

A continuidade das operações com empresas e pessoas físicas sob sanções, porém, poderá levar à inclusão de novos bancos russos na lista de restrições norte-americana.

A Fitch classifica os riscos da maioria dos grandes bancos russos, entre eles o Sberbank, MKD, Sovkombank, VEB, Gazprombank, Rosselkhozbank, Alfa-bank, Tinkoff Bank, Citybank, Rosbank, UniCreditBank e Raiffeisen Bank.

Para a agência de classificação, esses bancos podem sobreviver às perdas potenciais associadas a empréstimos e títulos de pessoas físicas e jurídicas incluídas na lista das sanções.
A maioria destes bancos não tem riscos significativos, mas os que têm, oferecem boas garantias ou rentabilidade suficiente para cobrir as possíveis perdas, segundo os especialistas da Fitch.

Mas, de acordo com o RBC, as sanções afetarão a credibilidade das empresas incluídas na lista, mesmo com o apoio do governo.

Elas perderão parte dos contratos e acesso a financiamento, e a queda de sua credibilidade aumentará os riscos de crédito de seus bancos.

Os riscos para o maior banco da Rússia, o Sberbank, são estimados pela agência em US$ 11 bilhões - coincidente com as avaliações do próprio banco.

O diretor da Agência Nacional de Classificação de Risco da Rússia, Pável Samiev, concorda com as estimativas da Fitch sobre os riscos para o sistema bancário russo.

Segundo ele, o volume de empréstimos e investimentos de grandes bancos nos títulos de empresas sob sanções não é muito grande.

"O sistema bancário tem riscos muito mais graves associados a ativos problemáticos. Nesta situação, os problemas com as empresas sob sanções não terão uma influência significativa", disse Samiev ao RBC.

 

Quer entrar com tudo no mercado do país? Então leia “5 dicas de marketing para expandir seus negócios na Rússia”.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies