Banco do Brics aprova empréstimo de US$ 300 milhões para Rússia

Municípios da bacia do Volga, onde estão localizadas muitas cidades industriais, participarão do concurso para implementação do projeto.

Municípios da bacia do Volga, onde estão localizadas muitas cidades industriais, participarão do concurso para implementação do projeto.

Reuters
Capital será destinado aos setores de habitação e serviços de saneamento.

O Novo Banco de Desenvolvimento dos Brics (NBD) aprovou um empréstimo de cerca de US$ 300 milhões para a modernização do setor de habitação e serviços de saneamento da Rússia, segundo o jornal econômico Kommersant.

Os fundos serão destinados ao desenvolvimento de sistemas de abastecimento de água e saneamento. O financiamento necessário para a modernização desse setor é de cerca de US$ 3,5 bilhões por ano, de acordo com economistas.

O acordo de empréstimo de US$ 300 milhões, que deve ser assinado até do final de fevereiro, será suficiente para a modernização dos sistemas de abastecimento de água em um número que varia de três a cinco cidades com população de até 500 mil pessoas.

"A tarefa mais urgente é modernizar os sistemas de abastecimento de água e saneamento em cidades pequenas e médias, e investimentos significativos são necessários. Essas cidades não têm recursos próprios, e o setor de habitação e de serviços comunais não é atraente para os investidores", disse o chefe do Ministério da Construção, Mikhail Men, ao Kommersant.

Municípios da bacia do Volga, onde estão localizadas muitas cidades industriais, participarão do concurso para a implementação do projeto. Eles enviarão pedidos ao Ministério da Construção, que determinará a lista de participantes até o final de janeiro.

Após isso, o Ministério das Finanças negociará com o NBD os detalhes do acordo de empréstimo, o valor final e os termos e condições para reembolso.

A cidade de Tcheboksári já preparou seu plano de modernização, cuja implementação é estimada em US$ 134 milhões - valor comparável ao orçamento anual da cidade.

"O nível de desgaste da infraestrutura é quase crítico", disse o porta-voz da prefeitura. Sua modernização tem sido realizada com orçamento municipal, dentro dos limites previstos nas tarifas para serviços públicos, e, desta maneira, é insuficiente.

Devido a restrições ao crescimento tarifário e à difícil situação financeira das organizações de abastecimento de água, a maioria das quais não lucrativas, a questão do financiamento do setor de abastecimento de água é extremamente importante para as regiões federativas russas, segundo o diretor da Associação de Serviços de Habitação e Serviços Comunitários "Razvítie", Aleksêi Makrúchin.

"É realmente necessário ajuda, já que a indústria precisa de fundos significativos e requer grandes investimentos", disse.

Quer saber mais sobre a vida urbana na Rússia? Leia “Luxo e pobreza se misturam nos apartamentos comunais de São Petersburgo”.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais