Rússia impede importação de 42 toneladas de carne brasileira ilegal

A empresa gaúcha já havia sido inclusa na lista de embargos russos, e seus produtos estavam sendo verificados com cautela pelos inspetores do Rosselkhoznadzor.

A empresa gaúcha já havia sido inclusa na lista de embargos russos, e seus produtos estavam sendo verificados com cautela pelos inspetores do Rosselkhoznadzor.

ZUMA Press/Global Look Press
Produto detido na segunda maior cidade russa e será devolvido ao país latino-americano.

Na última segunda-feira (5), agentes do Rosselkhoznadzor (Serviço Federal de Controle Veterinário e Fitossanitário da Rússia) impediram a importação não autorizada de 42 toneladas de carne bovina brasileira que chegavam a São Petersburgo, segunda maior cidade do país.

A empresa brasileira Marfrig Global Foods S.A. planejava introduzir ilegalmente em território russo subprodutos de carne bovina, que entrariam pelo porto de São Petersburgo.

A empresa gaúcha já havia sido inclusa na lista de embargos russos, e seus produtos estavam sendo verificados com cautela pelos inspetores do Rosselkhoznadzor.

Segundo o serviço, o navio levava um carregamento de 42 toneladas de corações, línguas e fígado de carne bovina. Todos os produtos serão devolvidos ao Brasil.

A Rússia proibiu o fornecimento de carne suína e bovina do Brasil em 1° de dezembro de 2017, devido à repetida detecção do hormônio ractopamina, substância usada como suplemento alimentar para acelerar o crescimento de animais, sobretudo da massa muscular, e reduzir os custos de produção. A substância é proibida na Rússia.

Quer saber mais sobre o mercado russo? Então leia "3 bens (que não dá para acreditar) que a Rússia importa".

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies