Clássico “O Encouraçado Potemkin”, de Eisenstein, está disponível de graça no site do Sesc

Serguêi Eisenstein/Mosfilm, 1925
Filme mudo que retrata a revolta de marinheiros em 1905 continua sendo uma das obras mais influentes do cinema mundial.

Entre os vários longas disponíveis na plataforma de cinema e vídeo do Sesc, entrou em cartaz na última quinta-feira (12) o clássico “O Encouraçado Potemkin”, do cineasta soviético-russo Serguêi Eisenstein. O filme mudo, lançado no ano de 1925 e baseado em acontecimentos reais, tornou-se um dos mais citados de todos os tempos. 

Ambientado em junho de 1905, durante o Império Russo, “O Encouraçado Potemkin” conta a história da revolta de marinheiros de um navio de guerra da Frota do Mar Negro.

Depois de receberem uma sopa com carne podre, os tripulantes se recusam a comê-la, e seus líderes são condenados à morte. A indignação rapidamente se transforma em uma revolta contra o imperialismo apoiada pela cidade portuária de Odessa, que é brutalmente reprimida. O encouraçado dispara contra o quartel-general tsarista e “foge” do esquadrão, recusando-se a servir a Marinha Imperial, e parte ao encontro da frota do Mar Negro.

O longa foi encomendado a Eisenstein, que na época tinha 27 anos, para celebrar o 20º aniversário da primeira revolução russa. 

Após sua primeira exibição no Teatro Bolshoi, o filme catapultou a União Soviética para a lista dos principais países da cinematografia e se tornou um expoente da propaganda soviética – tão poderosa era sua linguagem cinematográfica original. Um exemplo é a bandeira vermelha pintada à mão que aparece em mais de uma centena de cenas: na era do cinema em preto e branco, ela teve um efeito impressionante.

“O Encouraçado Potemkin” revelou-se revolucionário não apenas em sua forma, mas também em sua trilha: a partitura foi escrita por Edmund Meisel, um compositor futurista radicado em Berlim. 

O longa ficará disponível no site do Sesc até 21 de novembro de 2021.

LEIA TAMBÉM: 5 filmes mudos soviéticos que são obras-primas de todos os tempos do cinema

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies