Como eram as roupas tradicionais russas?

Irina Baránova
O que os russos vestiam? Analisamos os itens típicos de um “guarda-roupas” russo antigo!

Vestimenta masculina

A vestimenta masculina era simples e consistia de alguns itens básicos, comuns a camponeses e a nobres abastados — embora estes tivessem, muitas vezes, roupas feitas de materiais mais caros, desenhos mais sofisticados e também enfeites com pedras semipreciosas e bordados elaborados.

'Rubakha' (camisa)

Rubakha ou sorotchka era o nome da camisa masculina. Elas eram feitas de linho ou algodão, podiam não ter gola e, na maioria das vezes, tinham uma "gola enviesada" (ou seja, com abertura em diagonal) — a última era chamada de kosovorotka. O colarinho e a guarnição da camisa costumavam ser bordados com belos padrões.

Cordão de cintura

Normalmente, a rubakha era usada com um cordão na cintura que podia ser feito de seda ou lã, e muitas vezes tinha borlas nas pontas.

'Chtani' (calças)

Chtani ou porti eram as calças com um corte solto que eram colocadas para dentro do onuchi.

'Onuchi'

Os onuchi eram tiras de tecido grosso enroladas desde a parte inferior da perna até o joelho e usadas sob os calçados no lugar de meias.

'Lapti'

Os lapti são os famosos calçados russos trançados com cascas de bétula e amarrados ao redor do pé com barbante, usados sobre os onuchi.

Botas

As botas podiam ser altas ou sequer ultrapassar o tornozelo, e geralmente eram feitas de couro.

‘Valenki’

Os valenki eram (e ainda são) botas de inverno feitas de feltro de lã de ovelha.

'Kaftan'

O kaftan é esta peça de roupa para o frio e era feita em comprimentos diversos e com diferentes tecidos. Os kaftans mais finos, sem colarinhos e feitos de tecido grosseiro, eram chamados de zipuns. Os kaftans de inverno, feitos de pele de carneiro forrada, eram chamados de kojukhs.

'Treukh'

No inverno, os homens usavam um acessório para a cabeça chamado treukh (que se traduz, literalmente, como "três orelhas"), que tinha três abas para proteger a parte de trás da cabeça e as orelhas. Ele era um pouco parecido com o gorro de pele de inverno ushanka, que tem abas para a orelha, mas que surgiu somente no século 20. Quando estava mais quente, os homens usavam uma pequena touca redonda chamada tafia, semelhante a uma calota craniana ou a tradicional tubeteika da Ásia Central.

  1. Vestimenta feminina

As roupas femininas eram um pouco mais sofisticadas que as masculinas. Mulheres de famílias ricas tinham roupas de tecidos mais caros e ricamente enfeitadas. Além disso, as mulheres nobres tinham mais camadas de roupas, que chegavam a pesar 20 quilos sobre o corpo. As mulheres casadas também se vestiam de maneira diferente das mulheres solteiras.

'Rubakha'

A rubakha, quando usada por mulheres, servia essencialmente como roupa íntima. Para os plebeus, era feita de algodão ou linho, enquanto as senhoras ricas as faziam com seda. As camisas femininas sempre iam até o chão — eram mais camisolas. Em meninas, estas peças eram ricamente bordadas. Mesmo que os desenhos estivessem escondidos debaixo da roupa, acreditava-se que eles ofereciam proteção contra o mau-olhado.

‘Sarafan’

O sarafan era um vestido longo e sem mangas, um elemento básico da vestimenta feminina. Tanto a camisa rubakha quanto o sarafan tinham que ser vestidos com cinto. As mulheres costumavam usar colares ou contas sobre os sarafãs.

Saia 'Poniova'

A poniova era uma saia geralmente usada no lugar do sarafan nas regiões do sul. Apenas moças já adultas usavam as saias poniova, que sinalizavam que ela era elegível para casamento.

Vestimentas externas

As roupas externas vinham em uma grande variedade. Estavam sobretudo nas roupas femininas para atividades ao ar livre, mas eram uniformemente longas e abotoadas do pescoço aos pés. Por exemplo, o letnik tinha mangas largas e não cobria os pés. Havia também o opashen, com uma longa fileira de botões e mangas divididas. As mulheres podiam usar golas de pele sobre essas roupas compridas.

'Duchegreia'

A duchegreia era uma jaqueta curta para ocasiões especiais usada sobre as roupas externas. Havia uma grande variedade de desenhos e tecidos.

Acessórios para a cabeça

A chapelaria tinha muita variação porque o decoro social ditava que mulheres casadas sempre cobrissem a cabeça e escondessem os cabelos. Em casa, elas usavam um chapéu de pano macio chamado povoinik ou apenas um lenço. Ao sair, elas colocavam o kokochnik – uma espécie de acima da testa. Quase todas as regiões tinham seu próprio desenho de kokochnik característico — em forma de crista ou cilíndrico. Essa tiara podia ter contas também. No inverno, as mulheres usavam chapéus de pele com lenços sobre eles.

Moças solteiras usavam guirlandas com fitas, deixando o cabelo exposto.

Calçados

As camponesas também usavam lapti com onuchi e valenki, além de botas e sapatos, geralmente de couro. As mais ricas faziam calçados de brocado ou veludo, com muitos enfeites. Os saltos surgiram no século 16, inclusive para os calçados masculinos.

LEIA TAMBÉM: Esqueça quilômetros e centímetros: você precisa é de SÁJEN!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies