10 obras de Vladimir Kush, o ‘Dalí russo’

Nascido em meados dos anos 1960 em Moscou, artista encontrou sucesso nos EUA.

Vladimir Kush nasceu em Moscou em 1965 em uma pequena casa de madeira e janelas esculpidas, que possuía uma cerejeira privada. Estava situada não muito longe de Sokôlniki, famoso parque da capital russa. 

Embora o pai de Vladimir, Oleg Kush, fosse matemático, todos os homens da família sempre gostaram de pintar. E Vladimir não é exceção.

Sua carreira como artista começou aos três anos, quando aprendeu a segurar o pincel ainda no colo do pai.

Aos sete anos de idade, além de ir à escola, Vladimir começou a assistir a aulas de arte, e ali permanecia até cair a noite.

A escola de arte deu a Kush liberdade para criar. Foi lá que se familiarizou com as obras dos grandes mestres da Renascença, os impressionistas mais importantes, bem como as obras de artistas contemporâneos.

Aos 17 anos, ingressou na Academia Stróganov, mas um ano depois foi obrigado a prestar serviço militar. Durante esse período, o comandante de sua unidade percebeu que as habilidades do jovem eram mais adequadas para propósitos pacíficos – mais especificamente para pintar cartazes de propaganda.

Em 1990, juntamente com outros dois artistas russos, Kush expôs seus trabalhos em Coburgo, na Alemanha, e foi recebido com entusiasmo pelo público. Na sequência, ele entrou em um avião com destino a Los Angeles, onde exibiu outros 20 trabalhos.

Assim começou a “Odisseia americana” de Vladimir Kush. Acabou indo parar no Havaí, e ali descobriu um mundo com o qual havia sonhado desde a infância (seu primeiro quadro retratava uma onda havaiana gigante).

Na ilha havaiana de Maui, que se tornou sua casa, Vladimir finalmente se viu como um artista –foi ali que formou seu estilo único, que mais tarde seria conhecido como “realismo metafórico”.

Atualmente, Kush é um dos artistas mais conhecidos nos Estados Unidos. Seu trabalho é bastante conhecido no Japão, onde realiza exposições e apresentações de suas obras mais recentes.

O artista russo possui quatro galerias privadas – em Maui (Havaí), Laguna Beach (Califórnia), Las Vegas e Manhattan (Nova York) –  onde estão expostas pinturas, trabalhos gráficos, gravuras e esculturas.

Muitas das obras de Vladimir complementam acervos particulares de colecionadores profissionais, políticos e celebridades.

VEJA TAMBÉM: 4 pintores daltônicos lendários nas artes russas 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies