10 paisagens contemporâneas da Rússia que você não encontrará em cartões postais

Galeria apresenta perspectivas cruas e marcantes, delineando os contrastes do país da natureza e da indústria, da beleza e da miséria.

Todos já viram as fotos da Praça Vermelha com a Catedral de São Basílio ou as pontes suspensas no rio Neva, em São Petersburgo. Pinturas a óleo melancólicas de paisagens russas também são bem conhecidas, desde as telas sombrias de Isaac Levitan até as obras de Ivan Chichkin, repletas de cor e vida.

Veja agora as paisagens reais da Rússia de hoje:

1. Piotr Antonov, série “Árvores, carros, figuras de pessoas, várias barreiras”, 2011

O fotógrafo Piotr Antonov explora a estética das cidades pós-soviéticas contemporâneas, incluindo o exemplo mais proeminente – Moscou.

Em 2014, ele publicou um livro com esta série de fotos, que dedica igual atenção aos edifícios históricos e às coisas comuns que as pessoas costumam ignorar, como canteiros de flores e trabalhadores de rua.

2. Aleksandr Gronski, série “Menos que um”, 2006

A série “Menos que um”, de Aleksandr Gronski, não tem nada a ver com o ensaio homônimo do poeta soviético Joseph Brodsky. O fotógrafo explora regiões remotas da Rússia, onde a densidade populacional é inferior a uma pessoa por metro quadrado.

3. Aleksandr Gronski, série “Menos que um”, 2008

Alguém parece ter esquecido onde estacionou seu carro...muito, muito tempo atrás.

4. Valéri Nistratov, série “Documentos da Natureza”, 2009

Por meio de imagens em preto e branco, Valéri Nistratov mostra como os humanos mudam a natureza.

VEJA TAMBÉM: 10 fotos de Vladimir Lênin nunca vistas antes 

Os temas de suas fotos incluem árvores, ravinas e valas ao lado de edifícios imponentes. Gronski escreve que frequentemente aprecia a “fragilidade e pureza da natureza ainda preservada perto de grandes centros comerciais e cidades”.

5. Serguêi Novikov, série “Base”, 2016

Outro homem que explora o terreno russo com sua lente é Serguêi Novikov. Sua série “Base” exibe um campo de futebol incomum contra cenários impressionantes.

6. Serguêi Novikov, série “Base”, 2012

Segundo o fotógrafo, os principais temas de seu trabalho são a banalidade da vida cotidiana e como funcionam diferentes territórios e sociedades.

7. Liza Faktor, série “Superfície da Sibéria”, 2001

Liza Faktor, fotógrafa russa sediada nos EUA, explora a complicada relação entre o homem e a paisagem da Sibéria. Essa conexão tem raízes profundas em “exploração, romance, desafio, sofrimento e memória histórica”, escreve.

8. Anastassia Tsaider, série “Arcádia”, 2016

Se você mostrar essa paisagem a um de seus amigos russos, será atingido por uma onda de nostalgia. Mas essa selva de concreto clicada por Anastassia Tsaider já foi um projeto inovador de desenvolvimento urbano soviético.

O cenário é Togliatti, cidade famosa por ser o lar da maior fabricante de carros comerciais na URSS, a VAZ.

9. Max Sher, série “Palimpsestos”, 2014

Esta série de Max Sher é mais uma homenagem ao legado pós-soviético, apresentando típicas paisagens urbanas.

Sher visitou áreas industriais arquetípicas em cinco países pós-soviéticos para o projeto.

10. Max Sher, série “Palimpsestos”, 2013

Por sinal, o fotógrafo fornece a localização no Google Maps de todos os lugares onde tirou fotos para que os interessados possam visitá-los ainda que virtualmente.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies