10 filmes russos adaptados de clássicos norte-americanos que você precisa assistir!

Cena de 'As Aventuras de Tom Sawyer e Huckleberry Finn'.

Cena de 'As Aventuras de Tom Sawyer e Huckleberry Finn'.

Odessa Film Studio, USSR Gostelradio, 1981
Personagens de Mark Twain, John Reed e Jack London inspiraram diversos diretores de cinema russos.

O Príncipe e o Mendigo (1942 e 1972)

Em “Prints i nishchiy” (lançado em inglês como “The Prince and the Pauper”), Tom Canty, um garoto pobre de Londres, depara-se, acidentalmente, com seu duplo, o Príncipe Edward, no palácio real. A narrativa de Mark Twain aparece frequentemente no cinema mundial.

“O Príncipe e o Mendigo” foi adaptado para dez vezes para o cinema, de 1915, nos Estados Unidos, ao ano 2000, no Reino Unido.

Na Rússia, existem duas adaptações famosas: Um filme em preto e branco de 1942, dirigido por Erast Garin e Hesya Lokshina, e um filme colorido para a TV, de Vadim Gauzner, filmado em 1972.

Inicialmente, Gauzer planejava filmar um musical, mas isso acabou não ocorrendo.

Apesar de os filmes terem sido feitos para crianças, a ironia política é muito clara.

Também é interessante notar como um único ator interpreta dois papéis diferentes de forma tão brilhante. E, claro, o diretor garantiu a presença do inimitável senso de humor britânico.

As Aventuras de Tom Sawyer e Huckleberry Finn (1981)

Estes pequenos, porém corajosos, heróis procuram um tesouro, transformam-se em “piratas” e travam uma batalha perigosa com Indian Joe. 

A adaptação soviética do famoso romance de Mark Twain (intitulada “Priklyucheniya Toma Soyera i Geklberri Finna” em russo e lançada em inglês como “The Adventures of Tom Sawyer and Huckleberry Finn”) ainda é admirada por todas as crianças russas.

O filme em três partes de Stanislav Govorukhin foi rodado em Odessa, Sukhumi, Kherson e até na Caverna de Nova Athos, na Abecásia. O rio Dniepre estrelou como Mississippi.

Gente de negócios (1962)

Talvez o mais famoso filme soviético baseado no trabalho de O. Henry seja a comédia “Delovie liudi” (em tradução livre, “Gente de negócios”, lançada em inglês como “Business people”), filmada pelo cultuado diretor Leonid Gaidai, em 1962.

O enredo é composto por três histórias curtas: "As estradas que pegamos", "Torna o mundo inteiro familiar" e "O resgate do chefe vermelho".

O episódio final é magistral: alguns artistas vigaristas sequestram o filho de um homem rico e o mantêm para receber o resgate. No final das contas, porém, eles imploram ao pai para levar o tirano insuportável para casa e chegam até a pagar para se livrar dele.

Canino Branco (1946)

O filme preto e branco “Biéli klik” (em tradução livre, “Canino Branco”, lançado em inglês como “White fang”), de Aleksandr Zguridi, foi a primeira versão cinematográfica de um romance de Jack London.

Nele, um jovem engenheiro salva um cachorro durante uma briga sangrenta, mas leva tempo para que o “caninos brancos” comece a gostar do homem.

Uma curiosidade: o papel de “caninos brancos” no filme é feito pelo lendário cachorro Djulbars, que atuou no filme “A grande guerra patriótica” ajudando a encontrar minas em palácios no rio Danúbio, em castelos em Praga e catedrais de Viena.

O Lobo do Mar (1990)

O romance de mesmo nome de Jack London foi transformado em um filme de aventuras com quatro partes intitulado “Morskoy volk” em russo (em inglês, o filme saiu como “The Sea Wolf”).

Um jovem escritor decide visitar um amigo e navega de São Francisco ao outro lado da baía durante um nevoeiro, mas sua balsa colide com um grande navio e afunda em poucos minutos.

Ele é resgatado inesperadamente: um navio que estava passando percebe o homem na água. Assim, o escritor encontra o capitão “Wolf” Larsen.

O diretor coloca seus diálogos filosóficos no centro do filme.

Licor de Dente-de-Leão (1997)

Outro filme em quatro partes de Igor Apasian é “Vino iz oduvanchikov” (lançado em inglês como “Dandelion Wine”).

A história se passa em meados do século 20 em uma pequena cidade americana.

Os avós do personagem principal produzem um licor especial com dentes-de-leão que faz quem o ingere enxergar o mundo de uma maneira nova.

Em 1998, a adaptação do romance de Ray Bradbury recebeu o prêmio “The Wisest Film”, e foi neste famoso filme que o ator russo Innokenti Smoktunovski desempenhou seu último papel.

Mad Lori (1991)

filme “Bezumnaya Lori”, de Leonid Netchaev, é baseado no romance “Thomasina”, do  escritor americano Paul Gallico.

Em uma cidade provinciana escocesa uma garotinha vive com o pai, um veterinário que se torna cruel após a morte da esposa.

O gato da menina tem uma doença nos olhos e o pai faz uma eutanásia, ao invés de tentar curá-lo. Por isso, a filha deixa de falar com ele.

Uma eremita chamada Lori tenta ajudar a família e a tragédia leva o público às lágrimas.

Os Assassinos (1956)

Este filme do diretor russo Andrêi Tarkovski (Solaris, Stalker) foi rodado enquanto ele ainda estava na universidade.

Mesmo assim, o curta-metragem baseado na história de Ernest Hemingway foi muito bem-recebido pelos cineastas soviéticos.

O próprio Tarkóvski participa do filme como um frequentador de bar.

Pernas (1991)

O filme Nikita Tiagunov “Noga” (lançado em inglês como “Leg”) é baseado no romance homônimo de William Faulkner.

O diretor russo transferiu o plano de ação da Primeira Guerra Mundial para a Guerra Afegã-Soviética.

Mas a história sobre o misterioso duplo permanece tão sinistra quanto no enredo de Faulkner.

Em Dias de Outubro (1958)

O jornalista e escritor americano John Reed testemunhou a Revolução Russa de 1917. Ele foi um grande partidário do novo regime socialista na Rússia e viu a tomada do Palácio de Inverno.

Mais tarde, Reed escreveu sobre esses acontecimentos em seu livro mais famoso, "Dez dias que abalaram o mundo" (1919), que serviu de base para o filme de Serguêi Eisenstein “Outubro” (1928).

Trinta anos depois, Serguêi Vasíliev fez de John Reed um dos personagens principais do filme “V dni oktyabrya” (em tradução livre,Em Dias de Outubro”, lançado em inglês como “October Days”), baseado no livro do norte-americano.

Você sabia que as adaptações russas de personagens infantis ocidentais faziam mais sucesso que os originais? Descubra aqui o motivo.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies