Neste dia: o escritor contemporâneo russo Victor Pelevin completa 55 anos

Mitos e lendas sobre novo país que florescia alçaram Pelevin à fama nos anos 1990

Mitos e lendas sobre novo país que florescia alçaram Pelevin à fama nos anos 1990

Vladimir Solntsev/TASS
Autor de romances icônicos da década de 1990 lança novo livro todos os anos refletindo sobre atuais problemas sociais.

Nascido em 22 de novembro de 1962, Victor Pelevin conquistou diversos prêmios literários com seu estilo de escrita complexo, multicamada e pós-modernista.

Ao longo da década de 1990, os escritos de Pelevin direcionaram o gosto do público russo com títulos como “Omon Ra”, “Generation ‘P’” (“Geração P”, em tradução livre), e “A vida dos insetos” (publicado no Brasil pela editora Rocco).

Além disso, a obra-prima do escritor, “Tchapáev e Pustatá” (“A metralhadora de argila”, na edição da Rocco) é considerada o primeiro romance zen budista russo, discorrendo sobre a natureza indivisível das realidades autêntica e projetada.

Os romances de Pelevin representam uma resposta rápida ao que acontece na sociedade, mostrando seus pecados e vícios, como em “Liubóv k triôm tsukerbrinam” ( “Amor aos três Zuckerbrins”, em tradução livre). Embora essa obra ainda não tenha sido traduzida para o português, é possível encontrá-la na versão em inglês.

Leia mais sobre outros escritores clássicos e contemporâneos da Rússia.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies