Helicópteros peruanos Mi-17-1V passam por manutenção russa

Um Mi-17-1V da Força Aérea do Peru.

Um Mi-17-1V da Força Aérea do Peru.

Russian Helicopters
Aeronaves de produção russa são utilizadas em transporte, missões de resgate, combate ao tráfico de drogas e missões humanitárias.

A empresa Russian Helicopters, parte da estatal russa Rostec, finalizou os trabalhos de reparação de seis helicópteros Mi-17-1B da Força Aérea Peruana, de acordo com a agência de notícias russa Tass.

"Para manter a elevada aeronavegabilidade da frota de helicópteros da República do Peru, a Russian Helicopters realizou a reparação de seis helicópteros Mi-17-1V na base Seman da Força Aérea Peruana em Lima", lê-se no comunicado da empresa russa. "Os trabalhos permitiram aumentar a vida útil de aeronaves em oito anos".

O Peru é um dos maiores operadores latino-americanos dos helicópteros de transporte militar russos da família Mi-17.

Os helicópteros russos são utilizados para transporte militar, missões de busca e resgate em áreas afetadas por catástrofes naturais, combate ao tráfico de drogas, e missões humanitárias — entre elas, a entrega de medicamentos, alimentos e roupas.

"Os helicópteros russos provaram a sua eficácia no Peru desde a época da União Soviética. Em 1970, a URSS foi um dos primeiros países a ajudar os peruanos após um terremoto", disse o diretor da Russian Helicopters, Andrêi Boguínski.

"Os russos forneceram ao Peru helicópteros médicos Mi-8 como ajuda humanitária. Hoje, mais de 100 helicópteros russos estão em funcionamento no país, por isso damos especial atenção a sua reparação e modernização. Acredito que o trabalho que fizemos demonstra mais uma vez o elevado nível de confiança de nossos clientes", completa.

LEIA TAMBÉM: Os 5 melhores helicópteros russos de todos os tempos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies