Navios militares russos e chineses realizam primeira patrulha conjunta no Pacífico Ocidental 

Domínio público
Exercícios conjuntos de três dias, intitulados ‘Interação Marítima 2021’, aconteceram no Mar do Japão.

Navios de guerra russos e chineses realizaram exercícios entre os dias 14 e 17 de outubro e a primeira patrulha conjunta na parte ocidental do Oceano Pacífico entre 17 e 23 de outubro, informou o Ministério da Defesa russo no sábado passado (30).

“As tarefas da patrulha conjunta foram manter a paz e a estabilidade na região da Ásia-Pacífico e também proteger as instalações relacionadas à atividade econômica marítima de ambos os países”, segundo comunicado do ministério, citado pela agência Tass. Durante a patrulha, o grupo de navios de guerra passou pelo estreito de Tsugaru pela primeira vez.

A Marinha russa foi representada no grupo naval conjunto de dez navios de guerra pelas forças da Frota do Pacífico, que incluíram o navio de medição (pesquisa) Marechal Krilov, os grandes navios de guerra antissubmarinos Almirante Tributs e Almirante Panteleiev e as corvetas do projeto 20380 Herói da Federação Russa Aldar Tsidenjapov e Gromki.

Já a Marinha chinesa, foi representada pelos destróieres Kunming e Nanchang, pelas corvetas Qinzhou e Luzhou e também pelo navio de abastecimento Dongpinghu.

Destructor chino Nanchang

Antes, os marinheiros dos dois países praticaram manobras táticas conjuntas e realizaram uma série de exercícios. Os navios de guerra percorreram uma distância total de mais de 1.700 milhas náuticas durante a patrulha conjunta.

LEIA TAMBÉM: Como a URSS ajudou os comunistas chineses a tomar o poder?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies