Quais sistemas de armas o Exército russo receberá em 2021?

Su-57.

Su-57.

Andrei Kataev/Sputnik
No total, neste ano, país pretende adquirir até 4.700 armamentos de todos os tipos.

O Ministério da Defesa da Rússia pretende gastar 66% de seu orçamento militar na aquisição e conserto de equipamentos militares em 2021. Até o final do ano, todos os ramos das Forças Armadas receberão até 4.700 sistemas de armas e apoio técnico.

Armas atômicas

Em 2021, o exército russo receberá 13 sistemas de mísseis balísticos intercontinentais RS-24 Yars e um veículo planador hipersônico Avangard. Esses sistemas serão instalados em Kozelsk, Yasni, Uzhur, Novosibirsk, Iochkar-Ola e na região de Orenburg.

Seis lançadores localizados em armazéns serão modernizados para lançar os mísseis hipersônicos nos planadores Avangard.

Frota

Neste ano, a Marinha russa receberá quatro novos submarinos. Entre eles estão dois submarinos nucleares do projeto 955A "Borei-A" com mísseis balísticos Bulava e um submarino do projeto 885M "Yasen-M". De acordo com o atual programa de armamento do Estado, no total, a Marinha russa receberá 14 submarinos dos projetos Borey-A e Yasen-M até 2027.

Além disso, a frota russa receberá seis novos navios, 22 lanchas e embarcações de apoio, entre elas, uma fragata do projeto 22350 "Admiral Golovko", duas corvetas do projeto 20380 "Zealous" e "Sharp" e um navio de minas do projeto 12700 "Iákov Baliaev".

Forças Aéreas

Su-57.

A pasta da Defesa pretende adquirir 100 aviões e helicópteros neste ano, entre eles, quatro caças multifuncionais da quinta geração Su-57. Segundo os planos do Ministério, até o final de 2024, o número de aviões mais modernos chegará a 22 unidades e, até 2028, a 76.

Além disso, as Forças Armadas receberão diversos bombardeiros Su-34, até 10 helicópteros de transporte Mi-8AMTSH-VN, assim como helicópteros de batalha modernizados Mi-28NM, que receberam novos motores, aviônicos, sistemas de mira e capacidade de interagir com drones.

Forças Terrestres

T-72B3M.

As Forças Terrestres receberão mais de 400 novos veículos blindados: tanques T-72B3M, T-80BVM e T-90M, veículos de combate de infantaria BMP-3 e BMP-2 e veículos blindados de transporte de pessoal BTR-82A.

Quase metade dos novos veículos blindados serão entregues aos regimentos da região da capital russa.

Segundo analistas, os militares também pretendem adquirir neste ano diversos sistemas de lança-chamas modernizados TOS-1A "Solntsepek" e sistemas de artilharia "Koalitsia-SV". A quantidade de sistemas a serem comprados é desconhecida.

Unidades de defesa aérea

Complexo S-400.

Dois sistemas de defesa aérea S-400 Triumph e 18 sistemas de mísseis antiaéreos Pantsir-S farão parte do exército russo em 2021. Além disso, caso os testes do sistema de defesa antiaérea S-500 Prometei sejam concluídos neste ano, a pasta da Defesa pretende adquiri-lo imediatamente.

Análises de compra

O Ministério da Defesa da Rússia recebe anualmente 2,5 trilhões de rublos (cerca de US$ 350 bilhões) para a atualização de seu arsenal.

"O objetivo principal é obter os mais recentes meios de dissuasão nuclear para minimizar as chances de um ataque do exterior", explica o editor-chefe da revista militar russa “Arsenal Otétchestva”, Víktor Murakhôvski.

LEIA TAMBÉM: As 3 armas russas mais exportadas no século 21

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies