12 curiosidades sobre o avião de ataque Su-24; veja imagens

Domínio público
Embora a aeronave tenha sido criada ainda na época da União Soviética, em 2014, quando surgiram notícias de que a Argentina poderia alugar modelos dela o Ministério da Defesa britânico foi forçado a rever toda sua estratégia de segurança nas Ilhas Malvinas.

1. Su-24 é um avião de ataque supersônico desenvolvido na URSS entre o final dos anos 1960 e o início dos anos 1970, ou seja, há meio século. É incorreto, porém, chamá-lo de avião de caça.

2. A aeronave bimotor de dois lugares recebeu asas de geometria variável, o primeiro sistema de navegação soviético e um sistema de ataque digital integrado.

3. Segundo o código da Otan, o avião é chamado de Fencer (do inglês, “esgrimista”), mas as tripulações soviéticas apelidaram o Su-27 de “Tchemodán” (do russo, “mala”) por sua versatilidade e capacidade de levar muitos armamentos.

4. A aquisição do Su-24 pela Alemanha Oriental em 1979 causou pânico entre os serviços de espionagem da Otan. Os países ocidentais viam o avião soviético como uma ameaça à própria segurança devido a seus motores turbofan, que permitiam cobrir distâncias enormes.

5. Os Su-24 das Forças Aéreas Soviéticas participaram da guerra no Afeganistão em 1984. Ali, ao contrário de outras aeronaves, nenhum Su-24 foi perdido em combate. As Forças Aéreas da Rússia enviaram diversos Su-24 para combates na Tchetchênia nos anos 1990.

6. Os aviões Su-24 continuam a ser usados não apenas nas Forças Aéreas da Rússia, mas também na Argélia, Angola, Bielorrússia, Irã, Líbia, Síria e Ucrânia.

7. Em 10 de abril de 2014, um Su-24 equipado com novos sistemas de guerra eletrônica paralisou o sistema de controle de fogo destruidor dos Estados Unidos USS Donald Cook no Mar Negro.

8. Diversos Su-24 da Força Aérea Ucraniana foram pintados com dentes de tubarão. O vizinho da Rússia tinha 24 aeronaves Su-24 em 2017.

9. Em dezembro de 2014, a história se repetiu nas Malvinas: o Ministério da Defesa do Reino Unido revisou suas estratégias de segurança nas ilhas depois que diversos meios de comunicação britânicos publicaram a notícia de que a Rússia havia oferecido à Argentina alugar 12 aviões Su-24 em troca de produtos alimentícios, como carne bovina e trigo. O tabloide britânico “The Sun” chegou até mesmo a mencionar um “plano argentino de recuperar as ilhas com ajuda russa”. O governo argentino esclareceu que “a possibilidade de alugar aviões russos nunca foi considerada”.

10. Em novembro de 2015, a Turquia abateu um Su-24 na fronteira com a Síria, causando uma crise entre os dois países. Ambos os tripulantes conseguiram se catapultar, mas apenas o piloto Konstantin Murakhtin sobreviveu.

11. Três países africanos têm aeronaves Su-24 nas suas Forças Aéreas. São eles: Argélia, Líbia e Sudão.

12. Hoje, a Rússia tem 70 aviões de ataque Su-24M/M2 e mais de 50 aviões Su-24MR. Alguns deles são usados também pela aviação naval do país.

LEIA TAMBÉM: Este MONSTRO soviético acabou encalhado na costa do Mar Cáspio

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies