Vídeo registra decolagem e pouso verticais do Yak-141 no convés de porta-aviões

Domínio público
Aeronave supersônica criada na URSS para proteger porta-aviões fez seu primeiro voo há 30 anos. E foi a única aeronave russa capaz desse tipo de manobra aérea.

A construção da aeronave experimental Yak-141 começou em 1973, ainda na URSS. O modelo foi criado para equipar porta-aviões soviéticos, e sete aeronaves foram originalmente planejadas. Além de proteger os porta-aviões de ataques aéreos, o Yak-141 deveria defender de ataques a alvos debaixo d’água e em terra.

Em 1991, começaram os testes do Yak-141, mas, depois um acidente durante a aterrissagem, o único dispositivo que existia naquele momento foi completamente incinerado (sim, o piloto conseguiu se salvar). A Rússia se encontrava em uma profunda crise econômica, e o programa Yak-141 foi abandonado.

No entanto, a criação de uma nova aeronave com decolagem curta e pouso vertical está incluída no Programa Estadual de Armamento da Rússia até 2027. O vice-primeiro-ministro Iúri Boríssov já destacou que a nova máquina será baseada nas tecnologias do Escritório de Design de Yakovlev. Nesse contexto, cabe lembrar que os caças da família Sukhôi e Mikoyan não têm design para decolagens e pousos verticais, enquanto o Yak-141 se tornou a aeronave mais avançada do tipo na URSS.

LEIA TAMBÉM: Top 5 das aeronaves Yakovlev

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies