Top 5 das aeronaves Yakovlev

Yak-130

Yak-130

Marina Lystseva/TASS
Uma das principais fábricas de aviões russa, a Yakovlev Design Bureau, criada em 1934 pelo engenheiro aeroespacial soviético Aleksandr Yakovlev, já desenvolveu mais de 200 aviões de diferentes tipos: desde caças do período da Segunda Guerra Mundial até drones de reconhecimento modernos.

1. Yak-3

O Yak-3 foi um dos melhores aviões de combate da Segunda Guerra Mundial. O objetivo dos especialistas da Yakovlev era criar o caça mais leve possível para voar a altas velocidades.

O Yak-3 realizava as mais importantes missões aéreas em áreas de combate extremamente perigosas. Os principais concorrentes dos aviões na época eram os alemães Bf-109 e FW-190.

Em 16 de julho de 1944, um grupo de 18 aviões Yak-3 entraram em batalha com 24 aeronaves alemãs Messerschmitt e Focke-Wulf. Os pilotos soviéticos derrubaram 15 das aeronaves inimigas e perderam apenas um Yak-3.

Os pilotos franceses e soviéticos adoravam os Yak-3, que eram fáceis de manter e consertar. Eles eram os preferidos dos franceses do regimento aéreo Normandie-Neman, que lutavam junto à União Soviética contra os nazistas, até mesmo em detrimento de aeronaves britânicas e americanas.

Quando a guerra acabou, os franceses voltaram para casa a bordo de 37 aviões Yak-3 que a União Soviética presenteou às Forças Aéreas do país.

2. Yak-9

A criação do Yak-9 em 1942 significou o fim do domínio da Luftwaffe nos céus. A URSS construiu 16.769 aviões desse tipo, tornando o Yak-9 o caça soviético mais produzido da Segunda Guerra Mundial.

O Yak-9 era uma plataforma ideal, que foi usada para criar uma diversidade de outras aeronaves modificadas baseadas neste modelo: caças-bombardeiros, aviões de reconhecimento, de passageiros e de treinamento.

Por algum tempo, um Yak-9 foi o caça pessoal de James Eric Storrar, comandante do 234º esquadrão da Força Aérea Real Britânica.

3. Yak-40

Projetado no início dos anos 1960, o Yak-40 tornou-se o primeiro avião a jato do mundo usado pelas companhias aéreas locais.

A aeronave tinha um design simples, mas confiável. Ela podia decolar usando três dos quatro motores e voar com apenas um motor em funcionamento.

A maioria dos incidentes aéreos com Yak-40s foram causadas por erros humanos, e não falhas técnicas. Doze aviões desse tipo foram perdidos durante missões em zonas de combate na Angola e na Líbia.

4. Yak-141

O Yak-141 foi um promissor caça supersônico de decolagem e pouso vertical, projetado em 1987 para ser a principal aeronave dos grupos de ataque dos porta-aviões soviéticos.

Em termos técnicos, o Yak-141 superou seus antecessores (Yak-36 e Yak-38), bem como seus equivalentes estrangeiros (Harrier, Dassault Mirage IIIV).

Após o colapso da União Soviética, devido à falta de financiamento, o projeto foi interrompido. Os projetistas criaram quatro protótipos do Yak-141 que nunca entraram em produção em série.

5. Yak-130

O Yak-130, cujo primeiro voo foi realizado em 1996, é o principal caça de treinamento subsônico russo, usado por pilotos militares para aperfeiçoar suas habilidades de decolagem, pouso, navegação e manobras complicadas.

O avião é famoso por sua capacidade de imitar as características de voo de diferentes caças, entre eles o F-16 dos EUA e o JF-17 sino-paquistanês.

LEIA TAMBÉM: 10 curiosidades sobre o helicóptero gigante russo que leva mamutes congelados

Em caso de guerra, os Yak-130 podem ser facilmente transformados em aviões de ataque leves, que podem atacar alvos terrestres e alvos aéreos de baixa velocidade, como, por exemplo, helicópteros e veículos aéreos não tripulados.

O Yak-130 é um projeto conjunto do Yakovlev Design Bureau e da fábrica italiana Aermacchi.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies