Roscosmos anuncia contrato com Nasa para enviar astronauta dos EUA ao espaço

Roscosmos /Global Look Press
Espaçonave Soyuz será lançada à ISS em outubro.

A corporação espacial russa Roscosmos e a Nasa assinaram um contrato para concessão de um assento da Soyuz MS a um astronauta americano no outono de 2020. A informação foi divulgada pela assessoria da Roscosmos nesta terça (13).

“Um contrato foi assinado hoje para fornecer um assento a um astronauta dos EUA a bordo de uma nave espacial tripulada da Soyuz MS que será lançada à ISS [Estação Espacial Internacional] no outono de 2020”, informou a assessoria de imprensa, recusando-se a divulgar a quantia do contrato, por se tratar de “segredo comercial”.

A Nasa já havia relatado anteriormente o término de consultas com a Roscosmos sobre a compra de um assento a bordo de uma nave espacial Soyuz.

De acordo com Stephanie Schierholz, representante da agência americana, o custo será de mais de 90 milhões de dólares pelo assento da Soyuz e serviços relacionados.

O administrador da Nasa, Jim Bridenstine, também declarou em 1º de maio que os lados estavam perto de um acordo sobre a compra de um assento para o lançamento previsto de outubro de 2020. Bridenstine não descartou a compra de mais um assento.

Os Estados Unidos interromperam seus próprios voos espaciais tripulados em 2011, quando o programa Ônibus Espacial foi encerrado. Desde então, os astronautas da Nasa vêm sendo levados à ISS pela nave russa Soyuz. Atualmente, várias empresas americanas estão desenvolvendo novos veículos espaciais para programas tripulados.

LEIA TAMBÉM: 5 conquistas russas no espaço que você (provavelmente) não conhecia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies