Rússia cria novo sistema de radares para detectar caças furtivos

Радиолокационная станция, всевысотный обнаружитель

Радиолокационная станция, всевысотный обнаружитель

Marina Lystseva/TASS
As estações cobrem um espaço aéreo que vai desde o Oriente Médio até a Ásia Central, rastreiam até 5 mil alvos voadores simultaneamente e, em caso de ameaça, podem transmitir informações a sistemas de defesa antiaérea S-500 armados com mísseis hipersônicos.

Em dezembro de 2019, começou a operar na Rússia a nova rede de estações de radares "Container", que deverá reforçar a capacidade de defesa aérea do país.

Os novos radares estão situados a 500 quilômetros da capital russa e cobrem um espaço aéreo que vai do Médio Oriente até a Ásia Central, permitindo rastrear alvos hipersônicos voando em um raio de até 3 mil quilômetros de distância.

De acordo com o Ministério da Defesa russo, os novos radares já revelaram várias rotas de caças furtivos sobre o Oriente Médio.

S-500 “Prometey”

"Os radares podem revelar e rastrear não apenas alvos grandes, como aviões e mísseis de bombardeiros estratégicos, mas também alvos menores, como, por exemplo, veículos aéreos não tripulados”, declarou o porta-voz da pasta da Defesa.

Segundo ele, o sistema pode monitorar até 5 mil alvos aéreos simultaneamente e, no caso de uma ameaça potencial, transmitir as coordenadas às unidades de defesa aérea localizadas perto da fronteira russa.

As estações “Container” também poderão localizar alvos na órbita próxima à Terra que são invisíveis para os sistemas de defesa aérea existentes.

"Container" e S-500 “Prometey”

A rede de radares "Container" será ligada diretamente ao novo sistema de defesa antiaérea S-500 ‘Prometey’, que será entregue à Forças Armadas russas pela empresa Almaz-Antey em meados da década de 2020.

Segundo especialistas militares, o "Container" garantirá a eficiência do trabalho dos S-500.

Diferentemente da maioria dos novos projetos da indústria militar russa, o desenvolvimento do S-500 ocorre em uma atmosfera de secreto absoluto, já que o complexo terá papel fundamental na defesa do país.

O S-500 “Prometey” será equipado com um novo míssil guiado de alcance ultralongo 40N6, que foi desenvolvido especialmente para o equipamento. O 40N6 poderá voar a velocidades hipersônicas, alcançando até o Mach 9 (10.800 km/h).

De acordo com os militares, o novo sistema superará significativamente o atual S-400 Triumf, cobrindo todo o território do país e transformando-o em uma zona de exclusão aérea.


Uma das principais diferenças entre o S-500 e seus análogos estrangeiros é a capacidade de rastrear e destruir em todas as direções. Seu concorrente mais próximo, o sistema MIM-104 Patriot dos Estados Unidos, por exemplo, pode “observar” apenas em uma direção predeterminada, em um ângulo de 180 graus.

 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies