Forças Especiais russas receberão novo fuzil de precisão

Lobaev Arms
Arma leve e compacta, que atinge alvos 1,5 km de distância, foi projetada especialmente para operações militares contra terroristas no Oriente Médio.

A fábrica russa “Lobaev Arms” apresentou, no início de outubro, durante o salão de armas de Moscou, o novo fuzil de precisão TSVL-8 “Stalingrad”, com cano encurtado.

A arma foi projetada para as Forças Especiais da Rússia que lutam contra terroristas na Síria no Oriente Médio.

Os primeiros testes do TSVL-8 foram realizados no final de 2018, nos subúrbios da capital russa. O objetivo da fábrica era criar uma arma que substituísse os diversos fuzis de precisão russos e estrangeiros utilizados atualmente pelas Forças Especiais da Rússia.

“A tarefa era criar uma arma para a munição .338 Lapua Magnum, que permite atingir alvos a até 1,5 km de distância”, explica o engenheiro-chefe da “Lobaev Arms”, Iúri Sinitchkin.

“O novo rifle tinha que ser mais leve e mais curto, já que armas de grande porte são inconvenientes para trabalhar em espaços apertados durante as missões militares”, explicou Sinitchkin.

Uso em combate

Como resultado, os engenheiros reduziram o cano até os 500 mm e também a distância entre os cortes dentro do cano, para torcer melhor o projétil de 300 gramas que voa a uma velocidade de 1 km/s. O novo rifle pesa pouco mais de 5 quilos e pode alcançar alvos a até 2 quilômetros de distância.

“O alcance de fogo depende da habilidade do atirador. Por exemplo, na Tchetchênia, os militares conseguiram eliminar um alvo do TSVL-8 a 1.740 metros de distância”, diz Sinitchkin.

Mas os projetistas não consideram o TSVL-8 como um possível substituto do obsoleto fuzil de precisão de infantaria SVD.

“Ele não é adequado para atirar na lama ou para o combate aberto no campo, coisas que fazem parte do trabalho da infantaria. É uma arma exclusivamente para unidades das Forças Especiais, para eliminar inimigos muito rapidamente de um esconderijo”, diz.

A empresa também exportar o fuzil, mas não quis revelar para quais países e quais serão os preços praticados.

“Podemos fornecer a arma para clientes privados de qualquer país do mundo, mas ainda não preparamos os documentos para a exportação”, diz.

Segundo os engenheiros, os rifles de precisão europeus modernos, como, por exemplo, o Steyr Mannlicher, têm peso inferior, mas o TSVL-8 tem recuo mais baixo e precisão mais alta.

LEIA TAMBÉM: Rússia começa a construir bombardeiro de sexta geração PAK DA

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies