Rússia realizará novos testes do míssil hipersônico Tsirkon

Denis Abramov/Sputnik
O primeiro míssil do mundo que pode voar a uma velocidade hipersônica será lançado de um polígono da Frota do Norte.

O Ministério da Defesa da Rússia realizará um novo teste com o míssil hipersônico Tsirkon em um polígono da Frota do Norte no Mar Branco até o final de 2019, segundo informa a agência de notícias Tass.

A data específica é desconhecida, a fonte no Ministério declarou que os especialistas estão, no momento, construindo a infraestrutura especial para o lançamento.

Em fevereiro deste ano, o presidente Pútin declarou no seu discurso anual perante o parlamento que o desenvolvimento do Tsirkon está sendo realizado de acordo com o plano. Segundo o presidente, o míssil poderá alcançar a velocidade de Mach 8, o que equivale a cerca de 9.800 km/h, ou seja, oito vezes mais rápido que a velocidade do som.

Segundo os analistas militares, testes com o míssil já ocorreram em 2016, 2017 e 2018.

O Tsirkon é um míssil guiado desenvolvido para lançamentos de navios e submarinos e poderá substituir os mísseis Kalibr ou Onix.

A maior parte das características técnicas do míssil é mantida em segredo. Acredita-se que o alcance do Tsirkon seja de cerca de 500 quilômetros..

Segundo o analista militar do jornal Izvêstia, Dmítri Safonov, os mísseis Tsirkon poderão superar todos os sistemas de defesa antimísseis existentes.

O vice-ministro da Defesa, Aleksêi Krivorutchko, anunciou em 8 de novembro planos para instalar o Tsirkon na fragata modernizada Marechal Chápochnikov e no submarino nuclear do projeto Irkutsk 949A.

Pútin afirmou anteriormente que os mísseis também poderiam ser lançados da corveta Gremiáshchi.

LEIA TAMBÉM: Tudo sobre o novo míssil balístico intercontinental russo ‘Sarmat’

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies