Rússia planeja localizar produção de vacinas na África

Pixabay
País eslavo já entrega quase 60% das vacinas usadas contra a febre amarela no continente vizinho.

O governo russo, que disponibiliza quase 60% das vacinas usadas contra a febre amarela na África, está estudando a possibilidade de localizar a produção de vacinas e outros medicamentos em um ou mais países africanos.

A informação foi apresentada pela ministra da Saúde russa Veronika Skvortsova no âmbito do Fórum Econômico Rússia-África, em Sochi.

Ainda segundo a ministra, cientistas russos desenvolveram uma vacina nova e altamente eficaz contra a poliomielite e que possui um grande potencial de exportação, o que, segundo ela, “contribuirá significativamente para a erradicação da poliomielite no continente africano”.

LEIA TAMBÉM: Médico siberiano troca férias por cirurgias gratuitas em crianças ao redor do mundo

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies