Startup criada por russo quer virar ‘DHL de satélites’ no espaço sideral

Getty Images
Empresa planeja transportar satélites de uma órbita para outra.

A Momentus, startup americana fundada pelo empresário russo Mikhail Kokóritch, quer oferecer os mesmos serviços que a DHL e a FedEx disponibilizam na Terra, porém no espaço sideral.

Em meados de novembro, a Momentus já havia captado US$ 8,3 milhões de investidores globais como Prime Movers Lab, Liquid 2 Ventures, One Way Ventures, Mountain Nazca e Y Combinator, sediadas no Vale do Silício.

O objetivo é usar os fundos para lançar seu próprio foguete, o Vigoride, que funciona com propulsores de água e plasma, e transportará satélites para o espaço. “Os primeiros testes ocorrerão em 2019”, prevê Kokóritch.

O Vigoride pode transportar cargas úteis de até 50 kg desde a órbita baixa da Terra até a órbita de transferência geoestacionária, a órbita geoestacionária e a órbita lunar, entre outros destinos no espaço sideral.

LEIA TAMBÉM: Por que a URSS abandonou seu próprio ônibus espacial (inclusive, melhor que o dos EUA) 

Kokóritch acredita que sua nova criação reduzirá drasticamente o preço do transporte espacial. “Gostaríamos que fosse extremamente barato”, afirma. “Graças aos nossos serviços, o preço de um bilhete para uma carga útil de 100 a 200 kg da órbita terrestre até a da Lua deve ser inferior a 10 milhões de dólares.”

A Momentus nasceu depois de uma série de conversações com operadores de satélites que buscavam uma propulsão mais eficiente.

“Queremos que a empresa e a existência prosperem no espaço, e sabemos que a criação de um transporte realmente eficiente tornará isso possível”, lê-se no site da startup, ao explicar sua missão. “Nossos serviços de transporte serão impulsionados também pelo uso de recursos do espaço profundo, dando início a uma nova era de movimento dentro do nosso sistema solar”, acrescentam os gestores.

Na fase atual, a empresa está trabalhando em uma nova tecnologia que usa a água como propulsor, em vez de produtos químicos, pois “é abundante no espaço exterior e é mais eficiente para voar para além da órbita baixa”, diz Kokóritch.

Em 2020, a Momentus pretende testar outro foguete, o Ardoride, concebido para transportar 180 kg desde a órbita terrestre baixa à órbita lunar, ou 250 kg a partir da órbita de transferência geoestacionária para a órbita de Marte.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies