Rússia testará novo avião de transporte militar até o final do ano

Complexo aéreo Ilyushin
Il-112V deverá substituir modelos soviéticos An-24 e An-26, considerados obsoletos.

A nova aeronave de transporte militar Il-112V completou os testes de fábrica e está sendo preparada para o primeiro voo, que está previsto para o final de 2018.

Caso os testes sejam bem sucedidos, o Il-112V substituirá nas Forças Armadas russas os modelos An-24 e An-26, desenvolvidos no início dos anos 1960.

O Ilyushin Il-112 é um avião de transporte militar leve de asa alta que está sendo desenvolvido pela Ilyushin Aviation Complex para transporte de cargas militares, equipamentos e pessoal.

Sua capacidade de carga máxima "útil" a bordo será de até cinco toneladas.

Os projetistas pretendem  desenvolver duas versões do avião: uma com hangares estendidos para o transporte de equipamentos militares, carga e soldados; e outra, civil, para o transporte de passageiros e carga leve.

Protótipo do avião Il-112B no fórum

O Il-112V é um monoplano com configuração aerodinâmica tradicional e dois poderosos motores turboélice.

Diferentemente de outras aeronaves desta classe, suas asas se movem graças a motores elétricos, e não a unidades hidráulicas, o que permite reduzir as emissões nocivas na atmosfera e o peso da aeronave.

A potência de cada um dos dois motores turboélice atinge 3.000 cavalos, e assim a aeronave pode atingir uma velocidade de até 550 quilômetros por hora e realizar voos com até 44 pessoas a bordo, a até 2.400 quilômetros de distância sem reabastecimento.

Segundo uma fonte no complexo militar-industrial que não quis ser identificada, o exército pretende encomendar 62 aviões IL-112V, mas o total de aeronaves de transporte militar novas na Forças Armadas russas dependerá dos resultados dos testes e da situação econômica no início da década de 2020, quando os aviões primeiros aviões começarão a ser entregues aos compradores.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 

Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies