Robô russo será usado para prever vencedor do Super Bowl

Press photo
O Promobot, robô criado por jovens desenvolvedores da cidade russa de Perm, será o anfitrião do noticiário esportivo no Channel 8, emissora de TV afiliada à Fox. Nas próximas 16 semanas, a máquina comentará e tentará prever os resultados das partidas do campeonato de futebol americano.

“Ainda que me doa ir contra os meus meninos, tenho que dar a vitória para o New Orleans, mas espero estar errado”, disse o robô de alta tecnologia ao Fox 8 News. Seu nome é Owen – e ele provavelmente sabe do que está falando.

O equipamento criado pela startup russa Promobot usa redes neurais para analisar os resultados da temporada anterior do campeonato da NFL (National Football League), a principal liga de futebol americano dos EUA, a fim de prever as partidas da atual. 

Segundo Aleksêi Iujakov, CEO da Promobot, a empresa norte-americana Intellitronix, que desenvolveu a inteligência artificial do robô, conseguiu aperfeiçoar seu software. “Graças à nossa plataforma robótica universal, é possível realizar qualquer personalização para uma ampla variedade de aplicações”, diz Iujakov.

De acordo com os fundadores da Promobot, o novo apresentador tentará prever não apenas a equipe vencedora, mas também a pontuação e o melhor jogador da partida. Também será capaz de debater com outros apresentadores e até contar piadas.

A introdução de redes neurais que ajudam a prever os resultados das partidas não são a única melhoria. A empresa americana já desenvolvera um sistema de reconhecimento que permite ao robô identificar armas em escolas dos EUA.

Além disso, os robôs da Promobot já são usados em 26 países, seja como consultores, síndico, guias e administradores.

Recentemente, outros desenvolvedores russos também apresentaram abelhas-robôs que poderiam atuar como polinizadores automatizados e salvar plantações

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies