Princesa Leia usa arma russa em longas da saga ‘Star Wars’, diz site

Carrie Fisher durante filmagens de "Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança", de 1977

Carrie Fisher durante filmagens de "Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança", de 1977

Getty Images
Arma a laser seria baseada em pistola criada por projetista cego Mikhail Margolin.

De acordo com o site Kalashnikov.Media, a arma usada pela princesa Leia nos longas da série “Star Wars” foi inspirada na pistola semiautomática soviética Baikal MCM, também conhecida como Margolin. A escolha se deveu à elegância da arma, que, segundo o Kalashnikov.Media, seria adequada às “mãos pequenas da falecida atriz Carrie Fisher”.

A MCM é uma pistola de 5,6 mm, pesa 940 gramas e possui um carregador com 10 cartuchos. Com cano de 152 mm de comprimento, é considerada eficaz quando usada a distâncias curtas em espaços urbanos.

Mikhail Margolin, que foi o único projetista de armas cego do mundo, criou a versão mais antiga dessa arma em 1948. O modelo chegou a ser criticado pelo elevado nível de sua mira, algo que muitos especialistas atribuíram à cegueira do designer.

A avaliação se mostrou incorreta, entretanto, pois tratava-se de uma característica deliberada do projetista do final dos anos 1940. Acredita-se que esse aspecto aumentava a precisão da arma – e era similar à linha de visão do AK-47 projetado entre 1946 e 1948.

Pistola semiautomática MCM foi criada em 1948

Homem de visão

Margolin perdeu a visão durante a guerra civil russa (de 1917 a 1922), mas não se deixou abalar. Após o conflito, mudou-se para Moscou para lecionar em uma academia militar.

Ali estudou o design de mecanismos por meio de toque e usava modelos de argila, cera, madeira, metal e plástico para defender suas criações.

Vinte anos depois, desenvolveu sua arma mais famosa – a pistola MCM – que fez sua estreia internacional no 36º Campeonato Mundial de Tiroteio, em 1954, na Venezuela.

Na época, o país começou a produção em série da pistola, que mais tarde se tornaria uma das principais armas de pequeno porte do país para treinamento e competições.

Quer continuar lendo sobre o assunto? Confira "A saga russo-soviética de 'Guerra nas Estrelas'"

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais