Exército russo terá novos aviões Su-25M3

Na Síria, aviões Su-25SM3 executaram testes em campo  junto a bombardeiros Su-34 e caças Su-35S para mostrar poder de combate.

Na Síria, aviões Su-25SM3 executaram testes em campo junto a bombardeiros Su-34 e caças Su-35S para mostrar poder de combate.

Vitaliy Timkiv/RIA Novosti
Após sucesso de operações na Síria, Forças Aeroespaciais da Rússia encomendaram novo modelo da aeronave Su-25.

A nova versão modernizada do avião de apoio às tropas terrestres Su-25SM3 Grach (gralha-calva, em russo) teve sucesso nos testes em combate.

Durante a operação militar na Síria, os Su-25SM3 realizaram tarefas militares junto com os bombardeiros Su-34 e caças Su-35S contra o Estado Islâmico.

A nova versão do avião é mais barata, pode ser mobilizada duas vezes ao dia, mas tem uma carga útil menor.

"Se for preciso transportar uma carga pequena, é mais lógico usar um carro em vez de um caminhão militar. A mesma coisa acontece no exército: às vezes um pequeno esquadrão de caças pequenos é muito mais eficaz do que bombardeiros grandes com toneladas de bombas contra terroristas escondidos em bunkers", diz o analista militar do jornal Izvêstia, Dmitri Litóvkin.

O novo Su-25SM3 deveria ter sido entregue às Forças Aeroespaciais russas no ano passado, mas o fabricante e o Exército decidiram realizar testes em condições de combate antes de encomendar novos aviões e modernizar todos os 200 Su-25 existentes.

Novos sistemas

O avião recebeu o novo sistema de segmentação SVP-24 Gefest, que aumenta a precisão das bombas não guiadas.

“Na prática, com esse sistema as bombas não guiadas se tornam muito mais precisas e a sua eficácia pode ser comparada à das bombas guiadas. Os sistemas SVP-24 podem ser integrados a qualquer Su-25 existente”, diz Litóvkin.

Além disso, o Su-25SM3 recebeu o sistema ótico-eletrônico SOLT-25 que melhora navegação do avião e permite realizar missões em todas as condições climáticas durante o dia e a noite.

"O avião recebeu um sistema de imagem térmica, bem como um localizador de alcance a laser. Esse sistema ótico-eletrônico é capaz de encontrar e seguir alvos (pessoas, veículos blindados, tanques, fortificações etc.) mesmo com nevoeiro ou chuva forte. O piloto só tem que pressionar um botão e o sistema encontra e destrói o alvo automaticamente", explica Vadím Kozúlin, professor da Academia das Ciências Militares da Rússia.

O novo Su-25SM3 também recebeu o sistema de guerra eletrônica Vitebsk, que já está integrado em várias aeronaves de guerra russas, incluindo os helicópteros de combate Mi-28 e Ka-52.

De acordo com Kozúlin, esses três sistemas serão instalados em todos os aviões Su-25 existentes, e os dez primeiros aviões modernizados serão fornecidos às Forças Aeroespaciais russas até o final de 2017.

Para ver o infográfico, clique aqui.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais