Neste dia: União Soviética iniciava campanha de bombardeamento de Berlim

Cinco dos membros da tripulação do bombardeiro ainda são lembrados como Heróis da União Soviética durante a Grande Guerra Patriótica.

Cinco dos membros da tripulação do bombardeiro ainda são lembrados como Heróis da União Soviética durante a Grande Guerra Patriótica.

Getty Images
Operação não causou grandes danos, mas teve efeito psicológico sobre inimigo.

Em agosto de 1941, quando os nazistas avançavam sobre Moscou, Smolensk havia caído e Leningrado estava sob sério risco e Hitler declarou que os soviéticos estavam a ponto de perder a guerra, a URSS iniciou uma campanha de bombardeamento de Berlim.

Assim, em 8 de agosto de 1941, aviões soviéticos bombardearam Berlim pela primeira vez. Bombardeiros da marinha, operando a partir do arquipélago Moonzund, realizaram oito incursões à capital alemã, com três a doze aeronaves a cada incursão, sob o comando do Coronel Evguêni Preobrajênski.

O bombardeio ocorreu em resposta à ação análoga contra Moscou, perpetrada em 22 de julho e estendida até o início de setembro.

Apesar de a operação soviética não ter causado, inicialmente, grandes danos aos nazistas, ela teve um importante efeito psicológico.

Em 8 de agosto, a rádio alemã anunciou que, na noite anterior, a cidade de Berlim havia sido bombardeada por aeronaves britânicas, algumas das quais teriam sido destruídas. Mas o Reino Unido negou qualquer tipo de ataque e o lado soviético confirmou o  êxito no bombardeamento de Berlim – com suas aeronaves intactas.  

No mesmo dia, Stálin assinou a Ordem Especial n° 0265 “Sobre a Promoção dos participantes do bombardeamento de Berlim”, que, além de gratidão, anunciava um pagamento adicional a cada membro da tripulação participante da operação.

Cinco dos membros da tripulação do bombardeiro ainda são lembrados como Heróis da União Soviética durante a Grande Guerra Patriótica.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.