As 10 cachoeiras mais bonitas da Rússia (FOTOS)

Waterfall on Golovinsky Cliff of Kunashir Island, Kuril Islands

Waterfall on Golovinsky Cliff of Kunashir Island, Kuril Islands

Legion Media
O maior país do mundo tem paisagens diversas – a Rússia é famosa por seus lagos, montanhas e florestas, mas pouco se sabe sobre suas cachoeiras. Sim, elas existem!

10. Kivatch

Esta cachoeira com 10 metros de altura no rio Suna é a mais famosa da Carélia. Foi até celebrada pelo poeta russo do século 18 Gavriil Derjavin em sua ode ‘A Cachoeira’, que abre com o verso: “Uma montanha de diamantes se derrama…”). Acredita-se que seu nome venha da palavra finlandesa kiivas, que significa “poderoso, impetuoso”.

É possível ver quão poderoso é o fluxo bifurcado de sua água até mesmo por fotografia. A cachoeira não congela no inverno, cascateando pitorescamente por rochas cobertas de neve.

9. Neojidanni

Esta cachoeira (o nome se traduz como “repentinamente, inesperadamente”) no Planalto Chkotovski, na cordilheira Sikhote-Alin, tem somente de 13 a 15 metros de altura, mas o seu fluxo de água adorna o penhasco de pedra do planalto de modo tão belo e escultural que é considerado um dos mais espetaculares do Extremo Oriente.

8. Guedmich

Esta cachoeira, com cerca de 60 metros de altura, está situada no vale do rio Guedmich, na República de Kabardino-Balkária. Pelo fato de se dividir em diversos cursos de água menores, também é apelidada de 70 Riachos ou Coroa Real. É alimentada por nascentes naturais que emergem do solo no alto das montanhas.

7. Cheguem

Três cachoeiras, variando de 25 a 60 metros de altura, se projetam sobre o rio Cheguem, no desfiladeiro homônimo, no Cáucaso. São um dos marcos de Kabardino-Balkária. Essa maravilha da natureza possui vilarejos, uma estrada e até um hotel próximo – por isso o local está sempre lotado de turistas.

6. Cachoreira Grande Tchultchinski

A cachoeira Grande Tchultchinski (Bolshoi Tchultchinski), também conhecida como Utchar, é considerada uma das mais jovens das montanhas de Altai. Acredita-se que tenha se formado há cerca de 200 anos como resultado de um terremoto. Foi descoberta mais recentemente, na década de 1970, durante uma época em que o turismo esportivo e de montanhismo gozava de grande popularidade na URSS. Os poderosos fluxos de água da cachoeira de 160 metros de altura caem em uma massa de grandes pedras no rio Thultcha. Traduzido dos dialetos locais, o nome da cachoeira significa “voadora” ou “inexpugnável”.

5. Iliá Muromets

Esta cachoeira com o nome de um bogatir (guerreiro heróico) do folclore eslavo está situada na Ilha de Iturup, uma das Curilas. Sua altura chega a 141 metros e flui do vulcão Demon diretamente para o mar. É extremamente difícil chegar até o local da cachoeira e só pode ser vista do mar aberto. Segundo cientistas, as baleias-cinzentas costumam se deslocar para onde ela deságua para se alimentar de crustáceos que vivem em suas águas doces.

4. Pchekhski

A cachoeira Fichtinski, ou Pchekhski, é alimentada por uma geleira de montanha. Origina-se em uma ravina entre dois picos do Cáucaso – os montes Ficht e Pchekha-Su (por isso os dois nomes intercambiáveis). Está localizada na República da Adiguésia e consiste em três fluxos principais de água. O primeiro desce de uma altura de cerca de 190 metros, enquanto os outros dois partem a 160 metros. Esta cachoeira flui abundantemente na primavera, quando a geleira derrete; já no verão, seca quase que por completo, deixando um pequeno riacho sob o qual os turistas corajosos ousam ficar por sua conta e risco.

3. Kinzeliuk

A Kinzeliuk está situada literalmente no meio da Sibéria, na fronteira entre o Território de Krasnoiarsk e a Região de Irkutsk. Este local de alta altitude e difícil acesso nas montanhas orientais de Saian é conhecido como Tofalaria. A água do lago de montanha Kinzeliuk cai em cascata no rio de mesmo nome. Seu nome pode ser traduzido da língua khakas como “altamente valorizado”. A altura da cachoeira é de 328 metros, e a queda livre começa a partir de cerca de 90 metros. Um grupo de cientistas e entusiastas só conseguiu realizar o primeiro estudo da cachoeira e fazer medições em 1989.

2. Zeigalan

Esta cachoeira nas montanhas da república da Ossétia do Norte também é conhecida como Bolshoi Zeigalanski (Grande Zeigalan). Traduzido do ossétio, seu nome significa “local da avalanche em queda”. De acordo com as últimas medições, realizadas em 2016, a cachoeira tem 648 metros de altura e é considerada a mais alta da Europa (e a segunda mais alta da Rússia). A água flui mais abundantemente em julho e agosto, quando a geleira da montanha que a alimenta derrete. No inverno, sua água congela, e as ravinas da montanha são cobertas por uma rede ramificada de riachos congelados como uma pitoresca teia de aranha.

1. Cachoeiras do Planalto Putorana

Um dos locais mais inacessíveis da Rússia, o Planalto Putorana tem a maior quantidade de cachoeiras da Rússia. Não há muita informação sobre elas, porque poucos cientistas ou turistas conseguem alcançá-las. Torrentes volumosas e riachos estreitos, porém muito altos, descem pelos cânions. A Cachoeira Talnikovi, a mais alta da Rússia (e possivelmente de toda a Ásia) está escondida bem no meio do Planalto Putorana. Esta maravilha da natureza só foi descoberta na década de 1970 pelo explorador Mikhail Afanasiev. Segundo cálculos diversos, tem entre 480 e 700 metros de altura (apenas para comparação, a cachoeira mais alta do mundo, a Salto Ángel, na Venezuela, tem quase 1.000 metros de altura). No entanto, a Talnikovi tem caráter sazonal: fica “ativa” apenas por alguns meses na primavera e no início do verão, quando a neve no planalto derrete; nas demais estações, seca por completo.

LEIA TAMBÉM: 80 dias sem ver o sol: as noites polares mais longas da Rússia

Para ficar por dentro das últimas publicações, inscreva-se em nosso canal no Telegram

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies