5 museus de história panorâmicos na Rússia que são uma verdadeira viagem no tempo

Quer se sentir no meio das batalhas de Stalingrado e de Moscou? Então visite estes museus panorâmicos em 3D!

1. Batalha de Borodino (Moscou)

A pintura de 15 por 115 metros mostra uma das mais importantes e sangrentas batalhas da história, mas que não levou nenhum dos lados a uma vitória decisiva.

Sobre esta batalha, a de Borodinô, Napoleão disse: “A mais terrível de todas minhas batalhas foi a anterior à de Moscou. Os franceses se mostraram dignos de vitória, mas os russos se mostraram dignos de serem invencíveis ”.

O artista Franz Roubaud quis, originalmente, retratar o heroico e bem-sucedido contra-ataque do general Iermolov, que culminou com a reconquista do Reduto Raevski.

De maneira surpreendente, o tsar Nikolai II discordou porque, em 1912, quando a pintura foi feita, a Rússia e a França tinham relações calorosas e o governante não queria estragar isso.

Assim, decidiu-se representar outro episódio: o ataque massivo da cavalaria francesa a posições russas. Roubaud ficou muito descontente com a decisão: "Estou criando um panorama para os russos, mas eles me forçam a mostrar o triunfo francês".

2. Batalha de Stalingrado (Volgograd)

Nesta pintura, pode-se ver o episódio mais importante da Segunda Guerra Mundial: a Batalha de Stalingrado. A obra de arte, de 16 por 120 metros retrata um momento-chave, ocorrido em 26 de janeiro de 1943, quando duas tropas soviéticas avançavam em sua luta contra uma forte oposição para se unir aos cumes estratégicos de Mamaiev Kurgan.

Com esta bem-sucedida operação, a 6º tropa alemã, já cercado, foi dividida em dois e logo foi separada e destruída. O Exército Vermelho tinha dado o primeiro passo para tomar as rédeas da guerra.

O Museu Panorâmico 3D da Batalha de Stalingrado é parte de um enorme complexo em Volgogrado (atual nome de Stalingrado), que também inclui o monumento "Para os Heróis da Batalha de Stalingrado", assim como diversos museus temáticos.

3. Cerco de Sevastopol (Sevastopol)

Ao entrar no Museu Panorâmico 3D de Sevastopol você será jogado de repentena época da Guerra da Crimeia (1853-1856), quando o Império Russo lutou contra uma coalizão formada por Grã-Bretanha, França, Império Otomano e Reino da Sardenha.

Uma pintura de 14 por 115 metros, retrata o cerco de 11 meses em Sevastopol, conhecido como Batalha pelo Reduto de Malakhoff. Em 6 de junho de 1855, um contigente russo de 75.000 homens repeliu heroicamente um ataque do exército de 173.000 soldados franco-britânicos em um confronto sangrento.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a pintura sobreviveu apenas por um milagre. Um bombardeio alemão deixou o panorama em chamas. O fogo foi apagado em duas horas e a pintura, evacuada de Sevastopol por um dos últimos navios a partir antes de os alemães chegarem.

Embora o navio tenha alcançado com sucesso um porto seguro, a pintura perdeu diversas partes quando a embarcação inundou parcialmente. No final das contas, quase dois terços da pintura foram salvos, mas o restante foi impossível de restaurar.

4. Batalha de Volotchaievka (Khabarovsk)

Se você visitar o Extremo Oriente da Rússia, o Museu Panorâmico 3D da Batalha de Volotchaievka definitivamente tem que estar em seu roteiro.

Ali, uma pintura de 43 por 6 metros retrata uma importante batalha da Guerra Civil, quando um exército da pró-soviética República do Extremo Oriente esmagou o Exército Branco em fevereiro de 1921.

Esta vitória abriu o caminho para os Vermelhos tomarem Khabarovsk e Vladivostok, e contribuiu muito para a derrota final do Exército Branco no Extremo Oriente.

  1. A Quebra do Cerco (Região de Leningrado)

O mais novo museu panorâmico 3D da Rússia foi inaugurado em janeiro de 2018 e é dedicado à Operação Iskra (Faísca), que quebrou o cerco de Leningrado.

O panorama aqui retrata o momento-chave da operação, quando, em 18 de janeiro de 1943, a 123ª e a 372ª Divisão de Infantaria romperam as defesas alemãs e se alinharam próximo à cidade de Shlisselburg. Foi neste dia que o cerco de Leningrado foi oficialmente quebrado.

Os visitantes podem entrar em trincheiras, ver tanques, equipamentos militares e dezenas de réplicas de soldados. Muitos dos itens (armas, objetos pessoais, munições, etc.) foram descobertos no campo de batalha por arqueólogos e brigadas de busca amadoras.

Já viu gato trabalhar em museu? Na Rússia tem! Veja aqui.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies