8 maravilhas do inverno russo para visitar antes que as luzes de Natal se apaguem

Getty Images
À medida que os dias encurtam e os primeiros flocos de neve caem, o espírito de inverno entra em cena. Paisagens, a sensação de liberdade, ou mesmo os esportes da estação: o período de dezembro a fevereiro oferece lazer para todos.

São Petersburgo 

A chamada capital cultural da Rússiaé, sem dúvidas, mais pitoresca no inverno. Sem o rebanho de turistas do verão, a festiva São Petersburgo assuma uma serenidade gelada e silenciosa. Passeie pelas ruas desocupadas e absorva a atmosfera dos canais tranquilos, os montes de neve intocados e os postes de luz congelados que inspiraram românticos como Dostoiévski e Borodin. Entre em um dos 500 palácios da cidade para vivenciar um mundo de extravagância rococó, candelabros de diamantes e arte clássica. Essa pausa de inverno luxuosa pode parecer uma cena de Anna Karenina.

Lago Baikal

Para quem consegue aguentar os -30°C do Baikal, este é um dos poucos lugares no mundo em que se vive liberdade plena. O maior lago de água doce do planeta é conhecido por espelhar os céus claros de inverno, e, ao congelar em fevereiro, oferece inúmeras atividades sobre a pista de gelo de proporções épicas – e em absoluto isolamento.

Também é possível curtir esportes de inverno nos entornos, como esqui, pesca ou passeios a cavalo. Acampe à beira do lago ou se hospede em um chalé à beira do rio para acordar com um visual espetacular.

Iakútia

A maior e menos povoada república russa é também pouco explorada. São as áreas intermináveis ​​de montanhas e tundra que tornam a Iakútia lar de 15% da vida selvagem na Terra. Por isso, é melhor viajar para lá mantendo espírito aventureiro. Habitada pelos iacutos nativos, a região é tradicional pelo xamanismo e trenó de renas, assim como a adaptação da vida diária em condições de -50°C (40% da Iakútia se encontra no Círculo Polar Ártico).

VEJA TAMBÉM: O inverno russo é tão insuportável quanto dizem? Faça o teste e descubra

A república é popular entre os turistas que procuram andar de motoneve e trenós puxados por cachorros, mas também são recompensados ​​com vistas espetaculares dos Pilares de Lena cobertos, ou com uma sessão em uma sauna russa (bania). 

Anel de Ouro

Este conjunto de oito cidades, a uma curta viagem de trem a nordeste de Moscou, é um destino popular para um bate-volta a partir da capital russa. E é fácil entender por quê: o Anel de Ouro abriga preciosidades como a cidade mais antiga da Rússia (Rostov Velíki), uma cidade com duas catedrais listadas pela UNESCO (Vladimir), e Suzdal, a cidade pré-soviética mais bem cuidada nos arredores de Moscou.

A neve do inverno russo reforça o cenário desses cidades, com seus mosteiros e cúpulas. Acessíveis a partir de Moscou, mas longe o suficiente do burburinho urbano, essas cidades são uma lembrança autenticamente pitoresca da Rússia antiga. 

Carélia

A República da Carélia, situada bem ao norte de São Petersburgo, parece ter saído de um romance de Tolstói no inverno. Coberta de florestas e mais de 60 mil lagos congelados – que podem ser cruzados com trenós puxados por cães –, essa região é notavelmente rústica.

A Carélia é também conhecida por sua arquitetura de madeira, seja da igreja na Ilha Kiji ou dos chalés à beira de estrada para pernoite. 

Península de Kola

Seguindo ao norte a partir da Carélia, chega-se a Kola. Em vez de cadeias de montanhas altas e florestas sem fim, ali encontram-se tundras cobertas de musgo e costas rochosas, que, quando cobertas por neve, proporcionam um cenário idílico para a Aurora Boreal. Para maior autenticidade, confira as luzes sobre um trenó de renas. 

Kamtchatka

Essa região no Extremo Oriente Russo – certamente, a mais cênica do país – é conhecida por seus picos vulcânicos, nascentes termais, costas exuberantes e florestas – que não ficam menos impressionantes quando enterradas sob grossas camadas de neve. Por sinal, nevascas não são obstáculo para grande parte da vida selvagem nessa longínqua região; ursos e raposas podem ser facilmente vistos no inverno.

Embora chegar a Kamchatka seja difícil, a jornada vale a pena – nessa região estão algumas das vistas mais abrangentes do mundo e pontos de esqui exclusivos.

Sochi

Para aqueles quem curtem esportes de inverno, mas não querem sofrer com temperaturas extremas, Sochi pode ser o lugar certo. A uma curta viagem da cidade-resort há várias estações de esqui e snowboard de altíssimo padrão (as mesmas que receberam as Olimpíadas de Inverno em 2014). Além do mais, a cidade ostenta temperaturas positivas de 6 a 8°C durante todo o inverno.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies