A Tchetchênia como ela é!

Veja estas fotos e já vá arrumando as malas para viajar a locais remotos desta república russa. Localizada no Cáucaso do Norte, ela é sinônimo de hospitalidade, natureza intocada e... muita e deliciosa comida! Então, neste caso, afrouxem os cintos, porque este lugar é simplesmente inesquecível!

A República da Tchetchênia ainda não é totalmente segura para turistas que viajam sozinhos. Mas a região está se esforçando para atrair turistas de todo o mundo, oferecendo diversos passeios do tipo “tudo incluso” para estrangeiros.

A natureza ali é bem preservada e, como não há cidades grandes nos arredores, o ar é fresco e os lagos, cristalinos.

Oficialmente, a República da Chechênia consiste de 3 cidades e 17 divisões administrativas. Cada fronteira tem um posto de controle onde as autoridades locais verificam os documentos dos viajantes. Os postos de controle são uma das medidas de “prevenção ao terrorismo” da região.

Todos os turistas estrangeiros que chegam à Tchetchênia e planejam viajar para fora de sua capital, Grózni, precisam apresentar documentos por meio de alguma agência de turismo com uma antecedência mínima de 2 meses. Após passando pela verificação de segurança, estes turistas recebem autorização para atravessar a fronteira e entrar em outras áreas além de Grózni.

O que a Tchetchênia tem a oferecer? Depois que você visitar a capital, Grózni, ainda descobrirá muitos lugares de cair o queixo!

A região está sempre buscando ativamente prevenir o terrorismo, e a Tchetchênia está na lista das 10 regiões que têm a menor taxa de crimes na Rússia, de acordo com dados oficiais de 2015.

A diversidade de joias da natureza fará com que você queira ficar mais tempo que o planejado!

O Kezenoi-Am, retratado na foto acima, é o maior lago alpino no norte do Cáucaso. Ele está localizado 1.869 metros acima do nível do mar. A água ali é fria o ano todo.

Base turística moderna à margem de um lago oferece quartos de hotel e pequenas casas de madeira. É uma ótima opção para quem quer ficar mais tempo e apreciar a culinária local, os esportes, a vista para as montanhas e as pequenas aldeias locais – algumas delas, compostas por apenas quatro famílias no inverno!

Um dia de viagem ali irá levá-lo às profundezas das montanhas ao longo de rios de fluxo muito rápido.

De acordo com as tradições do Cáucaso, o convidado é a pessoa mais importante da casa. Então, esteja pronto para adiar o regime. Com a cozinha e as tradições locais, a fome passa bem longe do cardápio. Não deixe de ver a tradicional dança caucasiana Lezguínka e fazer uma aulinha de como amarrar o lenço de cabeça com as mulheres muçulmanas locais.

Algumas áreas são totalmente fechadas para estrangeiros, como, por exemplo, a cidade de Itum Kali. Outras são abertas apenas para viajantes em excursões organizadas.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies