8 felinos selvagens russos que vale a pena ficar longe!

Se você vir uma dessas feras, corra! Um tigre de Amur faminto pode lhe causar problemas. Descubra também por que o manul se tornou uma estrela da internet.

De acordo com uma pesquisa realizada em 2017 pela empresa Dalia, a Rússia tem a maior porcentagem de donos de gatos no mundo: 59% dos russos têm pelo menos um gato.

Os gatos russos protegem o Museu Hermitage, prevêem os resultados dos jogos de futebol, acompanham a frota russa e até inspecionam a construção de pontes.

Mas nem todos os felinos do país são amigáveis. Conheça oito raças de gatos selvagens encontradas no país:

Tigre Siberiano

O tigre do Amur, também chamado de tigre siberiano, é a subespécie mais setentrional de tigres.

Ele é um dos maiores felinos selvagens do mundo e é muito raro. O tigre do Amur está na Lista Vermelha internacional de animais ameaçados de extinção. No Extremo Oriente da Rússia, existem apenas cerca de 500 deles.

A maioria dos tigres vive sozinha, mas às vezes se junta a um parceiro. Os tigres Borís e Svétlaia perderam os pais em 2013, mas foram salvos por funcionários do Centro de Reabilitação de Tigres, no Território de Primorski.

Em 2014, os dois foram soltos em diferentes áreas. Meio ano depois, Boris viajou 480 km para encontrar sua tigresa Svétlaia. Eles ainda vivem e caçam juntos e até têm filhotes.

Leopardo do Extremo Oriente

Este é o único leopardo que pode sobreviver na neve. O felino não gosta muito do inverno, mas a neve ajuda a caçar, já que sua pelagem é branca.

O leopardo do Extremo Oriente pode enxergar na total escuridão e não deixa rastros com suas patas macias.

Ele pode esperar horas na mesma posição até atacar, com a velocidade da luz, sua presa.

O leopardo do Extremo Oriente também está na Lista Vermelha. Existem apenas 70 felinos semelhantes a este na natureza.

Gato de Pallas ou Manul

Este gato selvagem e peludo vive nas estepes de Altai e da Buriátia, e próximo à fronteira russo-mongol.

O nome oficial do manul, gato de Pallas, derivou do naturalista alemão Peter Pallas, que foi o primeiro a descobrir o animal, no século 18.

Hoje existem cerca de 3.000 gatos desses na Rússia, e ele também está na Lista Vermelha.

Na Rússia, o manul é uma verdadeira estrela da internet. A piada mais famosa com ele diz: “Afague um manul!”

Graças ao meme, milhões de pessoas passaram a conhecer este gato adorável. Somente poucas pessoas tiveram a sorte de vê-lo na natureza, porém. Ele é muito recluso e só caça à noite.

Na maior parte do tempo, o manul só dorme. Mas não se pode culpá-lo: seu pelo é tão longo que deve ser difícil de correr.

É por isso que se esconder é sua principal forma de defesa. Embora o manul pareça amável e preguiçoso, ele tem um lado agressivo, então tome cuidado!

Lince

O lince tem de tudo para sobreviver a um verdadeiro inverno russo, até uma pelagem dura à prova de vento que cresce quando esfria.

Apesar de o lince ser um dos felinos selvagens mais difundidos da Rússia, encontrá-lo na natureza é raro.

Sua população está em declínio devido aos caçadores que buscam sua pelagem, especialmente no sul da Sibéria.

Ele só caça à noite e evita os humanos - geralmente só ataca para proteger seus filhotes.

Leopardo da neve

Os moradores locais chamam o leopardo da neve de "Irbis". Ele é o único felino selvagem de grande  porte que vive nas montanhas.

Devido a sua baixa população e habitat elevado, não se sabe muito sobre isso. Hoje, apenas entre 150 e 200 leopardos da neve vivem na Rússia.

Leopardo persa

 

Este animal costumava viver no território entre o Cáucaso do Norte e o Mar Vermelho, mas durante o século 20 sua população diminuiu drasticamente. Hoje, ele está na Lista Vermelha e é uma espécie em extinção.

Atualmente, zoólogos russos tentam reintroduzir leopardos na região em um programa especial. Um centro especial de criação de leopardos foi fundado em Sôtchi em 2007.

Após um período de reabilitação, os animais podem ser soltos na natureza. Em 2018, o centro planeja soltar cinco leopardos.

Gato selvagem do Extremo Oriente

Este gato selvagem é nativo do Extremo Oriente. Ele vive apenas nesta região e evita áreas abertas, preferindo florestas e mata fechada. Os territórios de Primorski estão entre seus lugares favoritos.

O gato não é fã de tempo ruim. Após uma queda de neve, geralmente não deixa seu habitat por vários dias.

O gato selvagem gosta de ratos, mas também caça outros pequenos roedores. Sua população exata não é clara.

Seu parente próximo vive no Cáucaso, e é o gato selvagem europeu.

Gato da selva

Esta raça vive no sul da Rússia, principalmente na região de Astrakhan e do Daguestão. Tem pernas longas, rabo curto e grandes orelhas com rabo curto, como o lince.

Não é fácil de se encontrar o gato da selva. Ele se esconde em arbustos altos e evita os humanos. Caça de dia e à noite.

Gostou? Então leia “Aves de rapina mantêm Kremlin livre de corvos e pombos (e de seus excrementos!)”.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies