Modelos russos posam com ursos, avestruzes e guaxinins

Animais selvagens roubam a cena em ensaios de Olga Barántseva.

A fotógrafa russa Olga Barántseva ganhou fama após fotografar duas garotas russas nos braços do amigável urso Stepán, que pesa “apenas” 700 quilos.

Mas Olga também tem fotografado outros animais. Confira a seguir os principais trechos da entrevista da fotógrafa ao Russia Beyond:

“O lébrel irlandês é uma raça maravilhosa. Esses cães são enormes! O mais difícil é fazer com que fiquem parados. A ideia era fotografá-los na floresta, mas eles não paravam de correr.”

“Nas minhas fotos, quero registrar a harmonia e a coexistência pacífica entre os seres humanos e a natureza.”

“Em 2012, retratei pela primeira vez um modelo com uma serpente. Depois, fotografei modelos com um corvo e uma coruja.”

“Acho que a sessão de fotos com o urso é a mais interessante de todas. Estar perto desse animal enorme e amigável foi uma experiencia indescritível. Era bastante fácil trabalhar com ele, porque ele era um verdadeiro profissional. Ele entendia e executava todos os comandos do dono.”

“Guaxinins são seres muito curiosos, especialmente os filhotes. Embora usassem coleiras, era muito difícil controlá-los. Foi muito engraçado trabalhar com eles.”

“Além da natureza, gosto muito de coisas vintage, de estilo retrô e do mundo da fantasia”

“As minhas fotos refletem a combinação de beleza e naturalidade com amor e compreensão, não têm nada a ver com caça. Ao publicar minhas fotos, a imprensa estrangeira estava convencida de que se tratava de um protesto contra a matança de animais para fins comerciais. Mas não é verdade.”

"Quero ainda realizar sessões de fotos com pavões brancos, crocodilos,  raposas e mais um urso...”

“Cavalos ciganos são muito raros e bonitos. Parecem ter saído de contos de fadas. Quando fotografamos esses animais, o vento estava forte e a crina esvoaçante parecia ainda mais chique.”

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais