5 gororobas que as crianças soviéticas odiavam (e os russos ainda odeiam)

Boris Kaváchkin, Iúri Lizunov/TASS
Você consegue imaginar a reação de uma criança que descobria que o “sorvete de morango” era, na verdade, de tomate? Era algo parecido com a do Valdisney, em “Cine Holliúdi”, quando a mãe o chama para tomar “Toddy” (na verdade, caldo de feijão no copo).
  1. Sorvete de tomate

Hoje, essa gororoba provavelmente seria tratada como uma tendência vegana bacanérrima. Mas, nos tempos soviéticos, as crianças fariam de tudo para evitá-la. O governo começou a produzir o sorvete de tomate na década de 1970, em uma época em que a produção de tomate estava em franca expansão.

Usava-se purê de tomate e suco ​​como base do sorvete, e ele era vendido em copos de papel com uma tampa que trazia o desenho de um tomate sorridente. Às vezes ele não tinha tampa, e as crianças eram enganadas achando que iam tomar um delicioso sorvete de morango ou frutas silvestre. Você provavelmente pode imaginar a decepção deles: algo parecido com a do Valdisney, em “Cine Holliúdi” (2012), quando a mãe o chama para tomar “Toddy” (na verdade, feijão em um copo).

  1. Macarrão com leite

Este era um prato tradicional em jardins de infância e lares soviéticos. E, embora pareça que nenhuma criança possa dizer não a qualquer tipo de macarrão, é difícil imaginar comer a massa com leite e açúcar...

3. Purê de ervilhas

O purê de ervilhas é um prato barato e muito nutritivo. Ele contém uma boa dose de proteína, saudável para o organismo em desenvolvimento. Isso fez com que o purê de ervilha fosse um prato muito difundido nos refeitórios de jardins de infância e escolas. Mas difundido não significa amado. A massa grossa e amarronzada lembrava cimento seco e raramente despertava o apetite.

  1. Mingau de cevada

O mingau de cevada faz uma aparição frequente na culinária russa, principalmente na sopa de picles. Mas, embora possa ser encontrada no fundo do prato de sopa, é difícil evitá-lo quando formar o prato principal é ele sozinho. Este mingau é duro e difícil de mastigar, além de bastante viscoso e, naturalmente, repele qualquer crianças, mesmo com a adição de leite, conservas de frutas ou açúcar.

5. Fígado frito

O fígado é um prato rico em ferro e vitamina B. Portanto, não é de admirar que os pediatras o recomendem como parte da dieta infantil há décadas. Qualquer reserva quanto a sua toxicidade não influenciava em nada nessa recomendação. Mas, para ser sutil, nem todas as crianças curtem fígado. Nem o sabor, nem a aparência dos pratos com miúdos são lá muito atraentes. Algumas mães inventivas tentavam dar a volta nos filhos produzindo bolinhos de fígado, mas não resolvia muito.

LEIA TAMBÉM: De quais comidas os russos têm mais saudade quando estão longe de casa

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies