Napoleão “preguiçoso”, o bolo que impera em qualquer festa

Victoria Drey
Confira a receita simplificada de um dos mais complicados doces soviéticos.

Se você perguntar a algum russo qual é seu bolo favorito, há uma grande probabilidade de que a resposta seja o “Napoleão”. Na Rússia, você pode encontrá-lo facilmente em qualquer café, padaria ou supermercado. Mas aqueles que realmente amam esse bolo sabem que nada se compara com um autêntico Napoleão caseiro: este bolo multicamada possui diversas estruturas de massa folhada generosamente umedecidas com creme de baunilha. Não é à toa que os fãs do Napoleão acreditam que esse bolo é parte essencial da culinária russa e soviética.

Originalmente, essa sobremesa de massa folhada e creme de ovos chegou à Rússia vinda da França: acredita-se que o Napoleão foi inspirado no bolo francês mille-feuille, que significa, literalmente, “mil folhas”. E esse nome faz todo sentido: as diversas camadas finas de massa folhada tornam essa sobremesa icônica. Atualmente, ninguém sabe ao certo por que os confeiteiros russos deram a este bolo o nome de ‘Napoleão’, mas a teoria mais popular é que o doce foi criado como símbolo do 100º aniversário da vitória contra o Exército de Napoleão Bonaparte em 1812.

VEJA TAMBÉM: 7 pratos com nomes que homenageiam russos 

Fazer o bolo de Napoleão sempre foi um grande evento em minha família. Quando criança, lembro-me constantemente de pedir a minha mãe e avó que fizessem um Napoleão grande para a minha festa de aniversário: todos os anos acrescentavam mais e mais camadas para que o bolo com velas fosse o astro principal da mesa festiva.

Hoje em dia, não temos tempo nem paciência de criar uma verdadeira obra-prima de “mil folhas”. Mas parece que a receita abaixo é ainda melhor que a original: não só é possível fazer quantas porções individuais do Napoleão forem necessárias , mas também não é preciso esperar muito tempo até que o bolo fique macio e úmido; o autêntico Napoleão deve ficar na geladeira por pelo menos 24 horas. Outra vantagem do Napoleão “preguiçoso” é seu creme: em vez do tradicional creme de leite e ovos, a ideia aqui é usar creme de leite azedo (sour cream, ou coalhada). Isso confere ao creme um sabor mais rico e único, e traz o seu Napoleão à perfeição.

Ingredientes

250g de massa folhada

250g de creme de leite azedo (com 20% de gordura ou mais)

1 ovo grande

100g de manteiga

60g de açúcar

1 colher de sopa de farinha

1 colher de chá de açúcar ou extrato de baunilha

Uma pitada de sal

Modo de preparo

Primeiro, pegue no freezer uma folha de massa folhada pronta e descongele-a à temperatura ambiente. Certifique-se de polvilhar a superfície da massa com um pouco de farinha e cobrir com pano de prato ou plástico filme, para a massa não ressecar.

Enquanto isso, prepare o creme. Em uma tigela resistente ao calor, misture creme azedo, ovo, farinha, açúcar, açúcar ou extrato de baunilha, e sal, até ficar homogêneo.

Ponha a tigela com a mistura em banho-maria e vá mexendo constantemente com um fuê por 5 a 7 minutos, até que o creme fique bem espesso – a consistência deve ser parecida com a de um creme de ovos comum.

Tire o creme do banho-maria, cubra com filme plástico e reserve em um canto frio até que esfrie por completo.

É hora de voltar para a massa: abra-a em um formato retângulo sobre uma superfície enfarinhada. Corte a folha em 6 a 8 pedaços e coloque-os em uma assadeira coberta com um papel manteiga. Espete a superfície da massa diversas vezes com um garfo para que o vapor possa sair enquanto estiver assando.

Leve as massas ao forno a 200°C por 15 a 20 minutos, até dourar, retire e deixe esfriar por completo. Na sequência, usando apenas as mãos, esfarele as massas em flocos – que irão compor as camadas de massa da sobremesa.

É também recomendável cortar as bordas crocantes das massas e moê-las no liquidificador: essas migalhas são as melhores para decorar um Napoleão.

Para finalizar o creme, bata a manteiga até se torne um creme leve e quase branco.

Em seguida, misture aos poucos a manteiga e o creme.

Em uma batedeira, mexa por alguns minutos, até o creme se tornar homogêneo.

Agora é hora de montar os Napoleões: use, preferencialmente tigelas de sobremesa. Comece com uma colher de sopa de creme no fundo, cubra com uma camada de flocos de massa, adicione novamente um pouco de creme, outra camada de flocos de massa e termine com mais creme no topo.

Tudo que você precisa fazer é polvilhar generosamente os topos dos Napoleões com migalhas de massa e deixar as sobremesas na geladeira por 4 horas para que a massa fique úmida e cremosa.

Decore os Napoleões com açúcar de confeiteiro, frutas ou hortelã, antes de servir. Saboreie o bolo acompanhado de uma boa xícara de café.

Priátnogo appetita!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies