Os 5 pratos favoritos de Aleksandr Púchkin

Global Look Press
O renomado escritor certamente gostava de comida e a ele é atribuída a frase: "Nunca deixe para o jantar o que você pode comer no almoço". Mas não era só a sofisticada culinária francesa que agradava ao portador de tão longas suíças: o poeta também adorava pratos rústicos.

Anna Kern, uma das musas de Púchkin, lembrava-se de como a mãe do poeta o atraía para o jantar com batatas assadas. Já seu amigo e também poeta Piôtr Viazemski descreveu como Púchkin comeu 20 pêssegos de uma só vez de certa monta.

O escritor mais amado da Rússia também adorava... geleia de groselha! O Russia Beyond compilou uma lista com as comidas favoritas do moço:

1. Valdai baranki

Púchkin deu conselhos cômicos a seu amigo Serguêi Sobolévski, também conhecido por sua "língua afiada" e seus epigramas, sobre como aproveitar ao máximo uma viagem de Moscou a Novgorod.

Entre outras coisas, o poeta aconselhou Sobolévski adicionar (literalmente!) uma taça de vinho Chablis francês a sua “ukhá” (sopa de peixe) e, quando na região de Valdai (400 quilômetros a noroeste de Moscou), a comprar “baranki” (um tipo de rosca) das "afáveis camponesas" e voltar rapidamente para a estrada.

O “baranki” chegou à região proveniente da Bielorrússia e depois se espalhou pelo resto da Rússia. Hoje ele ainda pode ser encontrado em todo o país.

  1. Croquetes “Pojárski”

Pushkin também aconselhou Sobolévski a não perder os croquetes fritos na taverna de Pojárski, na cidadezinha de Torjok. Mais tarde, os croquetes foram apelidados de “Pojárski”. Hoje eles também se espalharam por toda a Rússia. A peculiaridade é que eles são feitos de frango moído e cobertos de pão ralado.

  3. Torta de Estrasburgo

No tempo de Púchkin, tanto membros ricos da nobreza quanto camponeses pobres (até onde era possível) tinham bastante apreço pela culinária francesa.

No romance em versos Evguêni Onéguin, o personagem principal de Púchkin vai ao elegante restaurante francês de Pierre Talon, na avenida Niévski Prospékt, em São Petersburgo, onde o jantar servido é a torta de Estrasburgo, trufas e queijo Limburger, da Bélgica, enquanto bebe champanhe francês da safra de 1811.

A torta de Estrasburgo é uma iguaria feita de foie gras e trufas, perdiz e carne de porco moída. Para garantir que o recheio mantivesse a forma, ele era assado dentro de uma massa.

E, apesar de os chefs russos terem aprendido a fazer o foie gras, a torta de Estrasburgo continuou a ser importada da França em caixas de gelo com banha de porco ou gordura de ganso intercaladas entre o patê e o gelo.

4. Manjar branco

O “Blancmange” (manjar branco) é uma sobremesa de origem ítalo-francesa. Mas ela era adorada também pelos russos e a favorita de Púchkin. 

No conto de Púchkin “A Filha do Capitão” (Barishnya-krestianka), a empregada Nástia cita o manjar quando conta à patroa sobre um jantar na casa da mulher do cozinheiro: "Levantamo-nos da mesa... tínhamos ficado sentados ali por três horas, e o jantar foi excelente: manjar branco azul, vermelho e listrado...".

5. Torta de maçã

De 1824 a 1826, por decreto do tsar Aleksandr I, Púchkin foi expatriado para a aldeia de Mikhailovskoie por seus "ensinamentos ateus".

Ali perto ficava a propriedade de Trigorskoie, onde Púchkin ficou fascinado por torta de maçã – e também pela encantadora sobrinha da dona da propriedade. O segredo da torta eram suas diversas finas camadas de massa alternadas com outras de maçã.

Seus contemporâneos lembraram que Púchkin "podia comer uma grande quantidade de maçãs em conserva". Elas eram feitas com maçãs colocadas em barris, intercaladas com folhas de groselha e cereja. O suco da conserva erafeito de água fervida salgada com estragão e manjericão por cima.

Naquela época, o barril era depositado no gelo por uma semana e depois levado para um adega seca. Hoje em dia, os potes de vidro com maçãs em conserva são depositados em local fresco por uma semana (a uma temperatura entre 15 e 18 graus Celsius positivos) e, em seguida, mantidos na geladeira.

 

Quer saber por que Púchkin é tão prestigiado na Rússia? Então descubra 9 motivos!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies