Série de fotos apresenta raposas em seu habitat natural

Fotógrafo passou anos registrando animais no Extremo Oriente russo, desde a caça à relação familiar.

 

A península de Kamtchatka é conhecida como a “propriedade dos ursos” na Rússia, já que abriga entre 15 mil e 30 mil desses animais compartilhando a área com raposas. Outra ‘residência das raposas’ na Rússia é Tchukotka, região no Extremo Oriente. A distância entre Moscou e a capital dessa região autônoma, Anadir, chega a 6.100 km, enquanto a capital de Kamtchatka fica a mais de 6.5 km de distância de Moscou.

O fotógrafo russo Aleksandr Sidontsev apresenta uma série de fotos de raposas tiradas em seu ambiente selvagem ao longo de vários anos.

Os registros variam desde os momentos de caça à forma com que os bichos cuidam de seus filhotes, brincam, dormem e até posam para a câmera.

As raposas em Tchukotka diferem em sua cor mais clara e tamanho maior, que é uma característica dos animais que se movem do sul ao norte.

O tipo mais comum é daqueles que tem a parte traseira de tom vermelho alaranjado brilhante, barriga mais clara, e as patas escuras.

No norte da Rússia, especialmente nas montanhas, há também raposas com pelugem preta e de outras cores, como castanho-acinzentado.

A nutrição das raposas consiste em pequenos roedores (ratos de campo, lemingues) que podem ser encontrados até mesmo debaixo da neve.

Ao procurar sua próxima refeição, a raposa é infinitamente astuta: pode se fingir de morta ou intrigar sua presa com seu comportamento estranho.

Às vezes, as raposas também capturam aves ou fazem uma visita ao galinheiro mais próximo. Mas isso acontece menos na prática do que na ficção.

Fato é que a raposa consome em torno de 400 tipos diferentes de animais, plantas e frutos, incluindo melancias (no norte russo são, obviamente, cultivadas em estufas).

Para acompanhar o trabalho de Aleksandr Sidontsev, basta segui-lo no Instagram (@hardkotiki).

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

LEIA TAMBÉM: Taimir e Tchukotka, territórios fechados onde você, estrangeiro, pode entrar lendo este guia!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies